Take a fresh look at your lifestyle.

Facebook vai apostar nos destaques de amigos e familiares em sua News Feed

Um estudo publicado em agosto pela NetBase descobriu que o Facebook ainda é a marca preferida de usuários de internet.

O movimento do Facebook para destacar as postagens de amigos e familiares sobre as marcas e publicações segue meses de turbulência na rede social e resultará em menores receitas de publicidade – pelo menos no curto prazo, disseram analistas. O fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou a mudança na configuração do News Feed na quinta-feira, dizendo que reduziria o engajamento dos usuários no início, mas levaria ao seu “bem-estar” melhorado.

Enquanto Zuckerberg descreveu o movimento como sendo projetado para aproximar as pessoas e promover mais “interações sociais significativas“, os analistas observaram que ela vem em meio à crítica da rede social líder mundial em várias frentes. O Facebook foi levado a fogo por meses pela proliferação de “falsas notícias” criadas na Rússia na plataforma que podem ter impactado as eleições presidenciais de 2016.

Zuckerberg inicialmente zombou da sugestão de que o Facebook foi usado como uma ferramenta de propaganda russa, antes de reconhecer que os erros foram cometidos e prometendo fazer melhor em 2018. O Facebook revelou em setembro que as contas “inautênticas” criadas na Rússia compraram publicidade no site projetada para aumentar as tensões durante a campanha eleitoral.

(Montagem/Internet)
(Montagem/Internet)

Em setembro, em outro golpe para a rede social, a ProPublica informou que a plataforma de compra de anúncios do Facebook poderia ser usada para fornecer anúncios aos usuários que se identificam como anti-semitas. O Facebook disse que ele desligou rapidamente essa capacidade. A empresa também tomou uma série de etapas para eliminar conteúdo gráfico ou violento no site após vários incidentes, incluindo o assassinato em tempo real de uma jovem na Tailândia.

“Mais social e menos mídia”

Apesar de alguma turbulência, o Facebook parece ter resistido as tempestades até agora. Um estudo publicado em agosto pela NetBase descobriu que o Facebook ainda é a marca preferida de usuários de internet. Em setembro, o último mês para o qual os números estão disponíveis, o número total de usuários do Facebook aumentou 16% em relação ao ano anterior para 2,07 bilhões.

“Acreditamos que essas mudanças serão benéficas para o Facebook no médio e longo prazo”, disse Brian Weiser, do Grupo de Pesquisa Pivotal. “Em nossa opinião, tornar o feed mais relevante deve impulsionar o crescimento do usuário e do engajamento ao longo do tempo. “O Facebook está tornando o serviço mais social e menos mídia, e isso provavelmente será positivo para a grande maioria dos usuários”, disse Weiser.

Enquanto os analistas estavam otimistas, alguns usuários, particularmente editores, estavam preocupados. Susann Hoffman, co-fundador do site alemão Edição F, disse que estava chateada com o fato de o movimento ter sido feito sem qualquer consulta. “Estou pessoalmente bastante insatisfeito com o fato de o Facebook decidir por seus usuários o que é relevante para eles e o que não”, disse Hoffman.

Fonte: Agência EFE

Arquivado em Tecnologia

Comentários
Loading...