Take a fresh look at your lifestyle.

Foram apreendidos mais de 1.200 cigarros eletrônicos em ação no Rio de Janeiro

Descubra tudo sobre a operação do Rio que prendeu mais de mil e duzentos cigarros eletrônicos.

Rio de Janeiro, 2 de julho de 2022, por Priscila Lívia — Para o bem de todos, foram apreendidos mais de 1.200 cigarros eletrônicos em ação no Rio de Janeiro. Acompanhe tudo no Blog Diário Prime, sobre essa operação, e constate os benefícios dessa ação na cidade maravilhosa.

Foram apreendidos mais de 1.200 cigarros eletrônicos em ação no Rio de Janeiro

Apesar de muito popular nas festas, o cigarro eletrônico não possui permissão da ANVISA para serem vendido. Desse modo, o comércio desse objeto no Brasil é totalmente ilegal.

Pensando nisso, a cidade do Rio de Janeiro iniciou uma operação com o objetivo de apreender as unidades que estão sendo vendidas. Então, se você nunca ouviu falar sobre o cigarro eletrônico ou está curioso com a operação, saiba tudo agora.

Como funcionou a operação

Na última quinta-feira (30/07/2022) o Procon do Rio e Secretária de Defesa do Consumidor. Se reuniram para apreender os cigarros de dez estabelecimentos que o revendiam.

Dos dez pontos comerciais, apenas seis encontrados com o objeto em seu estabelecimento. Essa ação tem como objetivo sanar o comércio de cigarro eletrônico, e punir aqueles que estão indo de contra o regulamento.

Onde aconteceu a operação?

Os principais bairros investigados foram Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Copacabana e Recreio. Por serem bairros turísticos, é comum encontrar empresários tentando movimentar o comércio com esse material.

Por que a venda cigarro eletrônico está proibida?

"<yoastmark

O principal motivo da proibição do cigarro eletrônico, se dá por falta de estudos científicos conclusivos sobre o material. Desse modo, não há como saber o quanto ele pode ser danoso ao corpo humano.

Como funciona o selo de aprovação da ANVISA?

Para um objeto circular livremente ele precisa da aprovação da ANVISA. Isso porque ela o órgão competente para julgar se aquele determinado material apropriado para consumo. Portanto, é importante verificar para não acabar se prejudicando.

Se os danos ou benefícios a saúde de uma substância não são conclusivos. Para prevenir a saúde, a ANVISA opta por não legalizar o material, pensando no bem-estar da população, e consumo com segurança.

Usar cigarro eletrônico é crime?

Assim tanto o comércio quanto o consumo do cigarro eletrônico são crimes. Portanto, se consumido, a pessoa pode responder judicialmente. Assim, o ideal ficar bem longe dele.

Cuidado com os boatos

Por um breve período havia a crença, de que o cigarro eletrônico era menos danoso do que o de papel. Contudo, isso está completamente equivocado, tendo em vista, que não há estudos que comprovem tal fato.

Inclusive, atualmente há vários relatos de pessoas que tiveram princípio de infarto, após o uso do cigarro eletrônico. Então, caso você seja fumante, esteja considerando usá-lo para melhorar o vício. É melhor pensar duas vezes.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.