Polícia de Minas Gerais revela, oficialmente, a causa da morte de Marília Mendonça

Em coletiva online, Polícia Civil de Minas Gerais revelou a causa da morte de Marília Mendonça, após a apuração do acidente aéreo.

A Polícia Civil de Minas Gerais, através de seu canal no Youtube, deu uma coletiva de imprensa revelando oficialmente, a causa da morte de Marília Mendonça.

A coletiva, que aconteceu nesta tarde de quinta-feira (25), teve a participação do Médico-Legista Thales Bittencourt e do Delegado Ivan Salles

Os dois são reponsáveis pela investigação criminal e apuração do acidente aéreo, que vitimou a cantora e mais quatro pessoas, em Piedade de Caratinga, (MG).

Avião de Marília Mendonça cai em Minas Gerais – Imagem – Reprodução – O Tempo

Segundo apurado e relatado pelos responsáveis, cantora morreu vítima de politraumatismo causado pelo impacto do avião com o solo, disse o médico-legista Thales Bittencourt de Barcelos.

Além de Marília, sabe-se que estavam a bordo da aeronave e também faleceram, seu tio e assessor, Abicieli Silveira Dias Filho; o produtor Henrique Ribeiro; o piloto, Geraldo Medeiros; e o copiloto, Tarciso Viana.

Todos os ocupantes do avião tiveram a mesma causa apontada nos laudos, politraumatismo contuso devido ao choque com o solo.

O que levou a queda do avião em Caratinga

De acordo informações, a polícia trabalha com algumas hipóteses, entre elas, a de que a aeronave teria atingido as linhas de transmissão de uma torre da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) pouco antes do pouso, causando o acidente.

Há também a hipótese de que houve uma pane nos motores do aviãonde estava Marília Mendonça, porém, todos o detalhes desta parte ainda vão depender da concluesão da investigação do CENIPA – Centro de Prevenção e Investigação de Acidentes Aeronáuticos.

Outro fator importante, ressaltado na entrevista do médico-legista e do delegado que cuidam da parte criminal, é que foram descartadas algumas hipóteses

U,a delas foi a possibilidade do piloto e copiloto terem tido algum mal súbito durante os momentos finais do voo. Também ficou descartada a possilidade da aeronave ter sido alvejada por arma de fogo.

Avião que caiu com Marília Mendonça denuncias de irregularides - Imagem - Reprodução
Avião que caiu com Marília Mendonça denuncias de irregularides – Imagem – Reprodução

Pilotos não teriam comunicado nenhum tipo de  anomalia antes do acidente

Segundo ainda o Delegado Ivan Salles, o piloto de uma aeronave que vinha pouco atrás, relatou que não houve nenhuma comunicação sobre qualquer problema minutos antes da preparação para o pouso no aeródromo de Caratinga.

Segundo ainda o relato deste piloto, o ploto do avião acidentado disse: “Estou na perna do vento da O2”, indicando que a  aeronave de Marília Mendonça já estava, em termos técnicos, “na perna do vento”, ou seja, já entrando nos procedimento para pousar o avião no aérodromo.

Avião tinha cabos enrolados no motores

O delegado que investiga o caso também falou da possibilidade de que os cabos que foram encontrados enrolados nas élices dos motores sejam os mesmos usados nas linhas da CEMIG.

Por fim, os entrevistados ressaltaram a confirmação de que as mortes de toso os ocupantes, ocorreram com o impacto do aparelho no solo, descartando a possibilidade de que possam ter ocorrido no ar, por causa de desaceleração.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais

Política de privacidade e cookies