Diário Prime o portal de notícias de Mato Grosso!

Laudo aponta que servente de pedreiro esteve com Vitória Gabrielly


O G1 publicou nesta sexta-feira a conclusão do Laudo pericial da menina Vitória Gabrielly. De acordo com as informações oficiais do exame feito a partir do material genético colhido embaixo das unhas da menina, deu positivo para o DNA do principal suspeito, isso prova que o servente de pedreiro Júlio César Lima Ergesse esteve com Vitória Gabrielly  após o desaparecimento.

Vale ressaltar que Júlio César teria dado seis versão diferente para Polícia. O mesmo já se encontra detido. Para se defender, Júlio Cesar diz que esteve apenas dentro do carro com Vitória, e que um casal teria seguido com ela para um local desconhecido.

Já nesta quinta-feira 28 de junho, Júlio César foi indiciado pela Polícia Civil, por homicídio doloso. Ontem sexta-feira (29) o casal apontando por Júlio César foram presos, essa prisão é temporária e a duração é de apenas 30 dias.

Cães são usado para apuração do caso Vitória Gabrielly

Um dos acusados pelo servente Júlio Cesar se deu muito mal, isso porque a Guarda Civil Municipal (GCM) utilizaram Cães farejadores, esses mesmos cães apontaram que Bruno Bruno Marcel de Oliveira, um dos apontados por Júlio Cesar esteve de fato no local onde a menina teria sido encontrada morte.

Em posse dessas informações a foram expedidos um mandado de prisão para Bruno e uma mulher identificada como Mayara Borges de Abrantes.

Além do odor identificado pelo cão, depoimentos contraditórios entres eles reforçaram o pedido de prisão.

Com informações do G1.


Últimas Publicações
Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!


Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais