Sílvio de Abreu defende José Mayer em entrevista, veja detalhes

O autor de Rainha da Sucata diz que as acusações contra o ator são "escândalo plantado”

Parece que a vida atual de José Mayer não é só feita de acusações e de uma aposentadoria aparentemente precoce. Em entrevista à revista Veja na última quinta-feira (28), o famoso autor de novelas Sílvio de Abreu defendeu o ator das alegações de assédio sexual.

Os rumores de que José Mayer estava assediando a figurinista Susllem Meneguzzi, da TV Globo, surgiram em 2017.

Na época, o ator admitiu o assédio e publicou uma carta aberta pedindo desculpas.

Mais tarde, depois de 35 anos como contratado da emissora, a Globo dispensou José Mayer em 2019.

Porém, segundo Sílvio de Abreu, o que se diz sobre Mayer não passa de um “escândalo plantado”. Ainda assim, ele reconhece que o ator foi um “cafajeste”.
“Minha análise é que foi um escândalo muito mais plantado por grupos do que qualquer outra coisa. Foi uma atitude bastante cafajeste do Zé Mayer, mas sacrificar uma carreira brilhante e útil como a dele foi decorrência da baita pressão de grupos que a diretoria recebeu. Naquele momento, fomos obrigados a tomar aquela decisão”.
Leia também: Wesley Safadão vai às redes sociais esclarecer sobre vacina
Relembre o caso que gerou a demissão de José Mayer
José Mayer sempre foi um ator famoso por seus papéis de “machão sedutor”.

Porém, o que não se sabia é que o artista usava deste estereótipo para assediar colegas de trabalho. Pelo menos é o que afirmou Susllem Meneguzzi, figurinista, que em 2017 começou a sofrer pressões para ter encontros sexuais com o ator.

De acordo com ela, Mayer entrou no camarim e, mesmo na presença de outras duas pessoas, tentou tocar na genitália de Susllem. Mais tarde, em outra ocasião, tentou tocá-la novamente na frente de 30 pessoas. Como ela se recusasse a falar com ele, o ator a xingou de “vaca”.

Ainda, José Mayer continuava as investidas sexuais convidando a figurinista para encontros. Então, ele passou às frases mais escrachadas, perguntando: “você nunca vai dar pra mim”?

 
Artistas e colegas de trabalho saíram em defesa da figurinista
Com isso, Susllem decidiu não mais se calar e fez a denúncia de assédio sexual aos superiores da Globo. Nesse ponto, começaram as investigações, o que culminou com a dispensa do ator.

Ao mesmo tempo, na época, outras atrizes e profissionais da emissora levantaram suas vozes em defesa da figurinista. E foi esta pressão a que Sílvio de Abreu se referiu na recente entrevista.
“Foi tão bem organizado que a novela (‘A Lei do Amor’) acabou na sexta-feira, e no sábado as pessoas já estavam com camisetas onde se lia: ‘mexeu com uma, mexeu com todas’. Já tinha uma coisa armada em cima disso. Existia uma pressão também de vários atores – mas mais de atrizes – pela punição. O Zé Mayer foi um bode expiatório”.
Leia ainda: Ed Sheeran lança álbum novo e já tem vídeo oficial, assista!

José Mayer está afastado da TV desde as acusações. Ele vive com a esposa, Vera Fajardo, em um sítio no interior do Rio de Janeiro. Já Sílvio de Abreu também não está mais na Globo. Ele fechou contrato com a plataforma de streaming HBO Max.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais

Política de privacidade e cookies