80% do lixo do Rock in Rio deve ser reciclado

Todo o lixo no Rock in Rio que foi produzido no primeiro final de semana na Cidade do Rock, somou um total de 162,2 toneladas. O consumo e descarte desses resíduos é o resultado de apenas três dias de evento no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro.

Por outro lado, de acordo com a empresa que fornece o serviço de recolhimento do lixo coletado neste período, 80% do material deve ser reciclável. Se comparado com toda a edição passada do Rock in Rio, em 2017, foram recolhidas 15 toneladas a menos nos primeiros três dias desta edição.

FOTO: Brenno Carv Agencia O Globo

Destino do lixo no Rock in Rio

A tarefa de catar o lixo depois de cada apresentação no festival é dividida entre 1300 profissionais que atuaram na limpeza do evento.

De acordo com a empresa responsável pela coleta, o material que puder ser reaproveitado será encaminhado para cooperativas especializadas.

Em contrapartida, o lixo orgânico será direcionado para as unidades de transformação destes resíduos em energia, gerando o biogás.

Fiscalização do lado de fora

Vale lembrar que a prefeitura da cidade atuou do lado de fora do festival fiscalizando infrações cometidas pelo público.

Entre as irregularidades combatidas o descarte irregular de resíduos e danos ao patrimônio público são as principais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais

Política de privacidade e cookies