Diário Prime o portal de notícias de Mato Grosso!

- Publicidade -

SAAE de Nova Mutum esclarece cobrança da taxa de lixo


Desde o dia 9 de janeiro os mutuenses estão recebendo as faturas de água (com vencimento para fevereiro) contendo a taxa de coleta de lixo discriminada na relação de serviços. Como toda novidade, a cobrança tem gerado dúvidas e muitas interpretações erradas. Por isso, complementando a publicidade dada ao assunto pelo SAAE e a ampla cobertura da imprensa no mês de dezembro, a companhia preparou este texto com as principais perguntas e respostas relacionadas ao tema. Confira e tire suas dúvidas:

1. Como é calculada a taxa do lixo? Por que existem valores diferentes?

De acordo com o disposto na legislação (aprovada pela Câmara Municipal), o cálculo tem como base o valor da Unidade Padrão Fiscal Municipal (UPFM), que atualmente é R$ 2,52, e é feito com base no tamanho da testada dos terrenos. A testada do imóvel é a medida do terreno na parte que faz frente para a rua. Se o seu imóvel fica numa esquina, deve-se somar a testada da frente (principal) e a testada lateral (secundária). A Lei prevê que os lotes RESIDENCIAIS com até 15 metros de testada pagarão uma taxa mensal de R$ 3,15. Acima de 15 metros o valor sobe para R$ 4,20. Já os imóveis COMERCIAIS pagarão R$ 0,32 por metro linear de testada. Ou seja, em um lote comercial com 100 metros de testada a cobrança será de R$ 32,00.

Siga o Diário Prime no Google News. Receba de graça os melhores conteúdos como TV Online , Loterias, Futebol ao Vivo, Finanças, Forex, tudo em primeira mão!

2. E os terrenos que tem mais de uma edificação?

Nos imóveis com mais de uma edificação (quitinetes, apartamentos, salas comerciais, etc.), cada unidade geradora de resíduos pagará uma taxa. Por exemplo: em um terreno com testada de 20 metros e que abriga 03 quitinetes, cada quitinete é uma unidade geradora de resíduos, e cada uma pagará R$ 4,20, que é o valor para terrenos com testada superior a 15 metros.

3. Acho que o valor da minha taxa do lixo está errado. O que fazer?

Se mesmo com as explicações acima você ainda questiona ou discorda do valor que veio na sua fatura, você ainda pode procurar o SAAE para verificar o seu caso. A companhia se coloca à disposição de todos os consumidores para eventuais dúvidas e questionamentos e destaca que são mais de 14 mil lançamentos todo mês, portanto se algum erro no valor da taxa for constatado, procederá imediatamente com a correção.

4. Como é no resto do Brasil? Também tem taxa do lixo?

A cobrança pela coleta de lixo tem respaldo na Lei Federal 11.445/07, segundo a qual os serviços públicos de saneamento básico têm a sustentabilidade econômico-financeira assegurada mediante remuneração pela cobrança dos mesmos. Muitas cidades no país já implantaram a taxa, cuja existência é requisito para o município receber determinadas verbas federais. Em Nova Mutum a cobrança foi regulamentada em Nova Mutum através da Lei Comp. nº 089/2012, que dispõe sobre o Código Tributário do Município, e da Lei Comp. nº 105/2013 (alteração da primeira).

5. A taxa do lixo deveria estar embutida no IPTU? Estou pagando duas vezes por esse serviço?

A coleta de resíduos sólidos é considerada um serviço público específico e divisível, ou seja, prestado individualmente ao contribuinte ou posto à sua disposição, uma vez que cada contribuinte é responsável pela produção dos seus resíduos, diferente do serviço de limpeza de via pública, por exemplo, que é de caráter indivisível/coletivo. Nesse sentido, a taxa cobrada exclusivamente em razão dos serviços públicos de coleta, remoção e tratamento ou destinação de lixo ou resíduos provenientes de imóveis não viola o artigo 145, II, da Constituição Federal. Estaria errado se a cobrança fosse referente aos serviços de conservação e limpeza de logradouros e bens públicos.

6. Quanto custa hoje para Nova Mutum a coleta de lixo?

Nos últimos três anos foram gastos cerca de R$ 12 milhões com a coleta, transporte, transbordo, tratamento, destinação e disposição final ambientalmente adequada dos resíduos sólidos, o que corresponde a cerca de R$ 4 milhões ao ano. A estimativa de arrecadação com a taxa do lixo é de aproximadamente R$ 700 mil ao ano, que corresponde a apenas 17% do custo total do serviço. Isso significa que outras receitas do município ainda irão custear a maior parte da coleta do lixo, e sem a cobrança da taxa do lixo o serviço acaba retirando recursos de setores essenciais como a saúde e educação, prejudicando assim a qualidade dos serviços prestados para a população.

Por: Assessoria


Últimas Publicações
Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!



Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais