Take a fresh look at your lifestyle.

Governo do Rio recebe proposta do Faferj sobre operações especiais

Veja como a Faferj pretende melhorar as operações no Estado do Rio de Janeiro.

Rio de Janeiro, 6 de julho de 2022, por Priscila Lívia — É inegável que as operações policiais, são bem delicadas. Pensando nisso o Governo do Rio recebe proposta do Faferj sobre operações especiais. Veja no blog Diário prime, detalhes o que irá mudar caso o Estado aceite.

Governo do Rio recebe proposta do Faferj sobre operações especiais

Com o objetivo de melhorar os resultados durante as operações policiais, a Faferj solicitou a mudança de alguns métodos durante a abordagem. Porém, até o momento, nada foi definido.

Quais mudanças irão ocorrer?

A primeira mudança é a extinção de uso de helicópteros durante a operação. Desse modo, isso diminuirá a agitação da população, e por consequência, irá prevenir possíveis ferimentos fatais.

Outro ponto abordado, foi a possibilidade de haver implantação de câmera, e GPS, no fardamento dos agentes desde o início da operação. Sendo assim, caso ocorra qualquer imprevisto ou emergência haverá um auxílio mais rápido.

Qual os objetivos das mudanças propostas pela Faferj?

Foi alegado pela Federação de Associações de Favelas do Rio, que essas mudanças irão diminuir drasticamente o número de mortos e feridos em operação. Dessa forma, a segurança mantida, sem trazer danos caóticos para á sociedade.

As mudanças apresentadas visam não só a segurança do policial, mas também a da própria população. Pois, haverá operações mais sutis, entretanto, totalmente monitoradas.

Segundo Gabriel Siqueira, diretor da Faferj, o monitoramento de uniformes e veículos é importante para evitar alta letalidade. Atualmente, 15 unidades da gendarmaria utilizam esses dispositivos. Segundo o diretor da Faferj, Gabriel Siqueira, o monitoramento de uniformes e veículos é importante para evitar alta letalidade. Atualmente, 15 unidades da gendarmaria utilizam o dispositivo.

Parte das mudanças já testadas

Atualmente, quinze policiais já tem os equipamentos solicitados. Logo, os mesmos monitorados durante toda a operação policial. Porém, o desuso dos helicópteros ainda não testado.

A Faferj alega que apenas quinze unidades desse fardamento já geraram resultado. Porém, para que os números de feridos, e mortos durante as operações mais reduzidos ainda, esse equipamento precisa disponibilizado para todos os agentes.

Como funcionará o procedimento das mudanças?

Por fim, ao fazer uma proposta, a documentação precisa encaminhada para a Procuradoria Geral do Estado. Desse modo, a entidade competente poderá julgar a possibilidade de adesão as mudanças propostas.

Outras recomendações feitas pela associação da Federação das Associações de Favelas incluem a previsão de investigações independentes. Com a participação de policiais civis de diferentes forças envolvidas no incidente. Então a proibição de entrada e uso de propriedade privada. Ação.

Desse modo, a entidade propõe a implementação de medidas destinadas a melhorar as condições de trabalho do pessoal de segurança. Então a Faferj apresentou o documento em pauta nesta terça-feira (7).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.