Take a fresh look at your lifestyle.

Fundação Getúlio Vargas faz estudo que mostra que 22% da população do Rio de Janeiro está vivendo abaixo da linha de pobreza

Aumenta a pobreza no Rio de Janeiro.

Rio de Janeiro, 07 de julho de 2022, por Priscila Lívia — Um estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas faz estudo que mostra que 22% da população do Rio de Janeiro está vivendo abaixo da linha de pobreza infelizmente. Veja no blog Diário prime.

Fundação Getúlio Vargas faz estudo que mostra que 22% da população do Rio de Janeiro está vivendo abaixo da linha de pobreza

Infelizmente são dados que ninguém gostaria de receber. Com programas sociais não sendo o suficiente e com a triste herança deixada pela pandemia, o Rio de Janeiro colhe frutos amargos. Estudo realizado aponta que de cada 10 famílias, 2 vivem no estado do Rio de Janeiro em situação de pobreza.

Os dados levantados mostram que as famílias que estão dentro destes vinte e dois por cento, vivem com uma renda de no máximo 500 reais por mês para tentar sobreviver. Atualmente no Rio de Janeiro 22% da população vive por mês com menos de R$ 500.

O estudo aponta que a Baixada Fluminense é o local onde a situação mais se encontra em estado crítico. Dessa forma os moradores dos municípios que se encontram ao redor de Nova Iguaçu se encontram abaixo da linha da pobreza.

Desse modo as regiões de Magé, Duque de Caxias e Guapimirim se encontram na lista das 100 mais pobres do país, sinalizando que alguma atitude em conjunto de todos os órgãos municipais devem ser feito, para não aumenta a pobreza no Rio de Janeiro.

Dados cada vez mais amargos

Logo após a finalização do estudo realizado pela FGV. Assim o Rio de Janeiro ocupa a 19.ª posição no ranking de estados mais pobres.

Segundo o diretor do FGV, Marcelo Neri, um dos principais motivos para esse aumento nos dados é a perca da renda dos trabalhados por conta da pandemia. Pois, o Rio foi um dos estados onde mais teve perda econômica.

Expectativa para dias melhores

Não dará para mudar a realidade do dia para a noite, serão meses ou até anos para que o Rio de Janeiro possa reverter completamente esse cenário tão triste. Porém, é necessário começar agir hoje.

Por fim, para que se possa perceber melhoras nos próximos anos, é necessário que o Governo Estadual e Municipais se alinhem e além de criar. Então coloque em práticas projetos sociais onde possa incentivar e auxiliar que as famílias conquistem sua renda. Desse modo com projetos de logo prazo será possível ver futuramente melhoras nos dados sobre a pobreza.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.