Take a fresh look at your lifestyle.

Copacabana se une à ‘maior corrente humana do mundo’ com pintura gigante

Veja tudo sobre ‘maior corrente humana do mundo’.

Rio de Janeiro, 22 de julho de 2022, por Priscila Lívia — Copacabana se une à ‘maior corrente humana do mundo’ com pintura gigante. Fique por dentro de todos os detalhes desse projeto. Entenda no blog Diário Prime por que esse evento é tão importante para o mundo artístico e filosófico. Saiba quem é o responsável pelo trabalho e quais são os seus próximos passos.

Copacabana se une à ‘maior corrente humana do mundo’ com pintura gigante: confira toda a repercussão e seus significados

O Rio de Janeiro se torna palco da quinta etapa de um projeto chamado “Beyond Wall”. De modo geral, ele compõe parte da arte efêmera. Ou seja, elas irão durar por pouco tempo no mundo, mas para sempre na memória de todos que a viram. Dessa forma, a natureza não sofre e o artista é capaz de passar sua mensagem ao mundo.

Um pouco mais sobre o projeto “Beyond Walls” e seus objetivos

Uma gigantesca pintura de um artista francês em Copacabana deixou “o maior fluxo de pessoas do mundo” nas areias de uma das praias mais famosas do mundo. Guillaume Legros, conhecido como Saype, 33 anos, cruza as mãos no Posto 2 e no Morro do Zinco no Estácio.

As obras efêmeras desse projeto são inspiradas no princípio budista que assuma que elas ficam na memória e nunca no solo. Assim, o artista francês Guillaume Legros passou a pesquisar tintas biodegradáveis para iniciar sua jornada.

Com suas pinturas, ele deseja promover a bondade e a solidariedade para a sociedade. Então, a corrente humana é representada por mãos entrelaçadas. Dessa forma, é como se todas as 30 cidades ao redor do mundo que ele visitou estivessem conectadas.

Uma das representações mais importantes que essas obras têm são os três pilares da sustentabilidade. Isto é, a própria preocupação com o meio ambiente, que gera ações ecologicamente corretas. Assim como o âmbito social e a economia, que compõem esses três grandes pilares.

Quais são os próximos passos do artista com seu grande projeto?

O “Beyond Walls” já visitou países da Europa, da África, do Oriente Médio e, é claro, da América do Sul. Neste momento, Guillaume Legros tem a intenção de estender o trabalho no Brasil até Brumadinho, onde um desastre aconteceu em 2019 com o rompimento da barragem.

A pintura terá como palco o campo usado como local de pouso pelo resgate das pessoas na época do acidente. Portanto, o sentimento de solidariedade e bondade terão grande força e forte impacto sobre o mundo e a população local.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.