Modelo Ieda Favo processa concurso Miss Brasil por racismo

A moça, que é vice-miss São Paulo, conta que sofreu discriminação na competição estadual

A modelo Ieda Favo, 26 anos, está processando a organização do concurso Miss Brasil por racismo. A notícia veio a público hoje (28). Porém, ela deu declarações em seu Instagram no dia 6 sobre o assunto. 

De acordo com Ieda Favo, as agressões foram desde tratamento ríspido, pedidos para que ela ficasse atrás nas fotos, atraso na entrega de produtos específicos para seu cabelo, até um puxão de um coreógrafo.

“Desde o primeiro contato, eu tive um contato muito rude, muito hostil por parte da organização. Algumas pessoas me trataram muito mal, e acabou se estendendo durante o confinamento.

E eu ficava me perguntando por quê. Era por conta da minha cor, por que eu era a única negra? Era por conta da minha condição social, por conta da minha cidade?” 

Veja também: Fim da Briga de Ana Hickmann e Galisteu? Veja Detalhes Sobre o Que Aconteceu

Entenda mais sobre o concurso que Ieda Favo está processando

De fato, Ieda Favo não participou do Miss Brasil. A competição da qual ela tomou parte foi a estadual de São Paulo, que se chama Miss Universo SP. Porém, quem responde pela organização de todos os concursos no país é o Miss Universo Brasil.

Assim, a competição brasileira existe desde 1954. A primeira vencedora foi a baiana Martha Rocha. A partir de 1958, começaram as transmissões televisivas do concurso, o que gerou uma grande audiência, sempre.

No entanto, o Brasil só teve duas representantes que ganharam o concurso mundial, o Miss Universo. A primeira foi a gaúcha Ieda Maria Vargas, em 1963, e depois a baiana Martha Vasconcellos, em 1968. 

Então, para se chegar ao topo da competição nacional, tem que haver um certame estadual. Assim, anualmente, de cada um dos 25 estados mais o Distrito Federal, é eleita uma jovem neste concurso que é de beleza, mas também representa a cultura de cada região.

Leia ainda: Nova traição? Mayra Cardi, atual de Arthur Aguiar desabafa e diz que não vai perdoar

O que é preciso para participar de um concurso de miss?

De acordo com as regras do concurso, para participar da competição, é necessário:

 

  1. Ser do sexo feminino (porém, em 2019, houve a primeira participação de uma mulher transexual no Miss Universo Brasil)
  2. Ser cidadã brasileira por pelo menos 12 meses antes da realização do concurso
  3. Residir no Brasil;
  4. Ter no mínimo 18  e no máximo 27 anos até o dia 31 de dezembro correspondente ao ano da competição;
  5. Não ser emancipada;
  6. Não ter sido casada e nem ter tido casamento anulado;
  7. Nunca ter sido mãe e não estar grávida;
  8. Jamais ter sido fotografada ou filmada despida, expondo os seios e partes íntimas;
  9. Nunca ter sido fotografada ou filmada em cena de sexo explícito;
  10. Ter estatura mínima de 1,68m.

A representante da cidade de Jaú, Bianca Lopes, venceu o concurso de que Ieda Favo tomou parte.

De acordo com a organização do concurso, todas as candidatas deram depoimento e não se constatou nada referente à discriminação. Também, o Miss Universo Brasil afirmou que é contra qualquer tipo de preconceito e que a competição é séria e auditada. 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais

Política de privacidade e cookies