O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, anunciou que nos próximos dias 27,28 e 29, o pagamento de salário dos servidores  do município de Campina Grande/PB. A notícia é muito boa, principalmente porque, o Governo Federal já anunciou algumas medidas que podem prejudicar os servidores públicos.

 

Entretanto, na contramão das políticas do Governo Federal, a prefeitura de Campina Grande, decidiu garantir mais um mês de tranquilidade para o servidores. O prefeito anunciou a decisão durante uma live realizada ontem, 25. Segundo o prefeito Romero, os pagamentos começarão na manhã do dia 27.

 

Contudo, os primeiros pagamentos realizados serão direcionados aos servidores aposentados e pensionistas da prefeitura. Nos dois dias seguintes, 28 e 29, serão contemplados os servidores da ativa, comissionados e efetivos, que terão os valores depositados em conta corrente. 

As dificuldades enfrentadas por governos estaduais e municipais

A Prefeitura de Campina Grande, assim como outros municípios, tem se esforçado para manter as contas sob controle. Mesmo com a forte queda nas receitas municipais, em razão da redução do recolhimento de impostos como: ICMS, ISS, etc. Uma das destinações do recolhimento de imposto municipal é, por exemplo, no setor de saúde, educação, segurança e isso inclui os servidores.

 

O prefeito salientou sobre a atual condição de extrema dificuldade que o país atravessa em todos os setores, em razão da pandemia, principalmente a possibilidade das dificuldades financeiras e desemprego que assombram a  população.

 

“Entendemos que num momento pandêmico tão grave pelo qual o Brasil e o mundo passam, além da tragédia à saúde e à vida das pessoas causadas pela doença, o fantasma do desemprego também se constitui num grande desafio, principalmente para o poder público, que se mantém pela arrecadação de impostos”,afirmou o prefeito.

 

A queda nas receitas do município de Campina Grande já ultrapassou os 20 milhões de reais e a prefeitura já vislumbra limitaç~oes econômicas. Segundo informações da própria Prefeitura a gestão precisou fazer um grande esforço para conseguir o calendário mensal com os servidores.

 

Além disso, de acordo com o prefeito Romero Rodrigues, a Prefeitura já está cortando custos para manter o funcionamento. Investindo, somente, nos setores prioritários no momento, que são saúde. Além disso, está administrando os recursos para o combate ao COVID-19, além do salário dos servidores, do município.

Ministério da Economia e os servidores

 

Os servidores públicos estão na mira do atual ministro da Economia, Paulo Guedes. Durante a catastrófica reunião ministerial, divulgada com a autorização do Ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, o ministro fez declarações polêmicas sobre o salário dos servidores.

 

Além de querer congelar os salários dos servidores, por no mínimo, 2 anos, em razão da pandemia, o ministro chegou a afirmar que quando os servidores fossem “abraçar” o governo, eles “abraçaram” de volta e aproveitando para “jogar uma bomba no bolso” deles.

 

Os servidores públicos foram, em sua maioria, apoiadores de Jair Bolsonaro, durante as eleições presidenciais de 2018. Entretanto, os servidores estão retrocedendo o apoio ao governo, de forma gradativa. Principalmente após as declarações do ministro que geraram muita insatisfação, nos servidores, que se sentem desvalorizados, apesar de todo o esforço empregado em tempos de pandemia.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here