A prefeitura de Três Lagoas/MS,  usou as redes sociais para informar que mais 7 novos casos foram confirmados na cidade, em apenas um dia. Os casos de coronavírus confirmados foram informados por meio do comunicado do setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria municipal de Saúde do Estado. 

 

Os dados informados foram do último quinta-feira, 21. Um dos casos informados pela Secretaría Municipal de Saúde, informa que uma das vítimas, um homem de 30 anos, embora contaminado, não teve contato com nenhum paciente. 

 

Todos os outros pacientes tiveram contato com pessoas contaminadas pela doença. Segundo o boletim do setor de Vigilância Epidemiológica, dos 7 casos confirmados, quatro estão em isolamento domiciliar e  estão sob monitoramento médico. Os outros 3 estão em tratamento hospitalar. Todos os três acima de 41 anos. Um homem  de 44 anos  e duas mulheres, uma com 50 e a outra com 53 anos.

 

Com estes resultados, o município totaliza 120 casos confirmados, outros 6 casos, destes descartados por exames. Além disso, há ainda outros cinquenta e dois casos em investigação e 02 descartados.

 

Quatro pessoas foram a óbito no município, e outros 70 casos se recuperaram da COVID-19. O vírus continua fazendo vítimas em todo o país, e a instabilidade governamental tem aumentado o medo dos brasileiros, ante as incertezas sobre o futuro e como o Brasil sairá desta guerra contra o vírus.

 

O Governo Federal em meio a pandemia

 

O Governo Federal tem enfrentado constantes crises políticas, que têm abalado profundamente a confiança de parte da população no governo de Jair Bolsonaro. Mesmo em meio à uma pandemia, o país continua sem um ministro da saúde oficial.

 

Atualmente, quem ocupa o cargo é o militar Eduardo Pazuello. Além disso, o ministro interino nomeou outros 9 militares para ocupar cargos de trabalho na pasta.Muitos militares foram nomeados para cargos de coordenação, secretaría, monitoramento, entre outros.

 

Entretanto, até onde se sabe, nenhum dos militares que ocupam o cargo tem algum tipo de formação na área da saúde. Todavia, o ministro interino defendeu a nomeação e permanência de militares no cargo, por afirmar que militares são pessoas preparadas.

Futuro do Ministério da Saúde

Mas, diante de tantas crises e casos de corrupção, envolvendo o presidente Jair Bolsonaro e sua família, como a tentativa de interferência nas investigações da Polícia Federal, por parte do presidente, os esquemas das chamadas “rachadinhas”, do gabinete do senador Flávio Bolsonaro, e, recentemente, o escândalo do depósito feito por Flavio Bolsonaro para um delegado da Polícia Federal, com dinheiro público, levaram a uma brusca queda de popularidade do governo.

Entretanto, quanto ao Ministério da Saúde, tudo indica que o general Eduardo Pazuello ficará como ministro do cargo, principalmente porquê, Eduardo Pazuello tem seguido todas as medidas pelo governo de Jair Bolsonaro. Sua primeira medida como ministro interino foi prescrever os protocolos de tratamento com hidroxicloroquina, como já vinha tentando o presidente Jair Bolsonaro, sem sucesso, por não ter o aval da OMS e nem dos ministros anteriores.

 

Enquanto isso, municípios menores como Três Lagoas seguem lutando para evitar a contaminação com as armas que tem. Principalmente apostando no isolamento social como a melhor arma para evitar contaminações e afastar a possibilidade de colapso da saúde pública local.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here