A agencia de Nova Mutum continua fechada, sob liminar da Justiça do Trabalho, após um trabalhador ter testado positivo para coronavírus, na ultima semana. O paciente, que trabalhava realizando entregas na rua, tem 32 anos e nenhuma doença pré existente.

De acordo com o sindicato, até o momento, foram registrados 16 casos confirmados, nas seguintes unidades: CDD Cristo Rei (VG) 1; CDD CPA 2; CDD Coxipó 2; CEE 1; CTCE 1; Sorriso 1. Pontes e Lacerda 4 (3 confirmados e um aguardando resultado dos exames), Nova Mutum 4 (um confirmado e três aguardando resultado).

Em entrevista exclusiva para o Diário Prime, um dos diretores do Sindicato, Edmar Leite, explicou que trabalhos internos estão sendo realizados, mesmo antes da dedetização dos locais. E mostrou-se preocupado com a negligência da empresa [Correios] com relação à vida dos trabalhadores.

“Está acontecendo um trabalho interno, em todas estas agências, com casos confirmados. Eles não poderiam estar fazendo trabalho interno, antes da dedetização! A empresa está cometendo uma negligência gigantesca com a vida dos trabalhadores”, relatou.

Ele ainda explicou que está sendo realizada fiscalização nas unidades dos Correios. E ontem (08.06), houve um flagrante no CDD Cristo Rei, em Várzea Grande, com o local sendo dedetizado pelo Corpo de Bombeiros, com os trabalhadores dentro do recinto, trabalhando normalmente.

 

Dedetização CDD Cristo Rei, com funcionários dentro da agência / Fonte: Acervo do Sindicato / Alexandre Aragão

Um popular que não quis se identificar, morador de Nova Mutum há mais de 12 anos, mostrou sua indignação como os serviços prestados pela unidade. E afirmou que não iria de forma nenhuma para a agência, ainda mais sabendo que não foi feita a dedetização da forma que deveria ser.

“A agência sempre foi horrível. O atendimento dos funcionários é ótimo, mas você passa muito tempo para poder retirar uma encomenda. Isso viola o código de direito do consumidor, se não me engano, que determina um tempo limite para receber os produtos. As filas são imensas. É muito ruim mesmo! Os preços cobrados são caros e o serviço deixa a desejar”, pontuou.

Uma outra popular, que também não quis se identificar, afirmou que as medidas oficiais deveriam ser cumpridas à risca, para evitar contaminações por negligência.

“Eu acho assim: Quem pegou o vírus, fica em casa, em isolamento. E quem não pegou, volta a trabalhar normalmente. Acho uma loucura voltar a trabalhar sem ter certeza se pegou ou não [o vírus]”, frisou.

Um outro diretor do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios, Alexandre Aragão – que realizou a fiscalização na unidade de Várzea Grande, do vídeo acima – também reforçou o posicionamento preocupado e ético do sindicato, com os funcionários, diante do descaso da empresa.

“A cada momento que a gente toma uma medida para proteger a vida dos trabalhadores, por medida preliminar e o Correio não cumpre, isso agrava ainda mais a situação da contaminação e a proliferação do vírus. Se a empresa persistir descumprindo determinação judicial e negligenciando a vida dos trabalhadores, a gente teme que o pior possa acontecer e virem a ocorrer óbitos de trabalhadores dos correios”, pontuou.

Nossa equipe foi até os Correis hoje pela manhã (09.08), porém encontrou a empresa fechada e sem nenhum aviso, ou esclarecimento para a população, sobre horários e funcionamento, liminares, etc.

Agência dos Correios Nova Mutum / Fonte: André Campos - Correio Prime
Agência dos Correios Nova Mutum / Fonte: André Campos – Correio Prime

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here