A Secretaria do Estado de São Paulo, através do Centro de Mídias, disponibilizou na data de hoje (26) a programação semanal para os estudantes da rede estadual.

A iniciativa do Centro de Mídias da Educação de São Paulo foi necessária por causa do Covid-19, que fez com que os alunos tivessem as aulas online.

Com as aulas suspensas em São Paulo alunos e professores precisam reinventar a maneira de trabalhar e estudar

Com as aulas suspensas em São Paulo, a rede Estadual de Ensino precisou inovar para que todos pudessem continuar seus estudos, mas de maneira online.

Sendo que as aulas são transmitidas pelos estúdios de TV instalados na sede da Escola de Formação dos Profissionais da Educação (EFAPE) e acompanhadas, ao vivo, pelo portal do CMSP ou pelos aplicativos CMSP ou também pelo canal digital da TV Educação (Anos Finais e Ensino Médio), TV Univesp ( Educação Infantil e Anos Iniciais).

No início as informações foram confusas tanto para os alunos quanto para os professores, mas hoje, ao que tudo indica, passado o momento de adaptação, as aulas estão correndo normalmente.

O interessante é que os conteúdos ficam disponíveis para os alunos e professores, pois muitas vezes o profissional possui mais de uma disciplina, e por isso pode entrar para assistir a aula em um outro momento.

As atividades estão sendo realizadas pelos alunos na plataforma ClassRoom

Para a realização de atividades desenvolvidas pelos alunos, as mesmas estão sendo postadas na plataforma ClassRoom e avaliadas pelo professor que deve se atentar as informações disponíveis no documento orientador de atividades não presenciais.

Programação da Semana do dia 26 a 29 de maio

A programação disponibilizada pelo Centro de Mídias para a semana do dia 26 a 29 de maio que pode ser visualizada no link: “https://centrodemidiasp.educacao.sp.gov.br/downloads/programacao/semanal_26a29maio.pdf”.

Ainda em relação as atividades realizadas pelos alunos, é necessário que a escola e os professores ponderem as seguintes observação:

Para a realização das atividades não presenciais, é essencial que as equipes gestoras das escolas e professores considerem os diferentes públicos de estudantes atendidos. Para planejar as atividades, é necessário verificar de quais recursos os estudantes efetivamente dispõem a fim de propiciar oportunidades de aprendizagem a todos”, conforme informado pelo Centro de Mídias.

Isso porque existe a questão relaciona a internet, pois muitos alunos não possuem o acesso, embora para o acesso as aulas o Estado providenciou a internet gratuita aos estudantes, ainda assim é necessário que o mesmo possua um computador ou celular.

Por isso, quando voltarmos as aulas, será necessário que todas as atividades enviadas pelos professores seja revista em sala de aula, isso para que seja dada a continuidade da aprendizagem dos estudantes.

Além disso é importante que o professor também inclua em suas aulas e atividades os materiais que os alunos já possuem em casa, como os cadernos do aluno do São Paulo Faz Escola, Ler e Escrever ou EMAI, EJA Mundo do Trabalho, livros didáticos do Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), livros paradidáticos e os fascículos de língua portuguesa e matemática do material Aprender Sempre

Para que assim, quando as aulas forem retomadas todos possam dar continuidades aos estudos ao menos de forma parecida, principalmente para aqueles que não conseguiram acesso as plataformas virtuais.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here