Jair Bolsonaro afirma que pelestinos tem o direito de reclamarem

0
62
Bolsonaro
Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro teve um segundo dia muito agitado na sua visita oficial à Israel. Nesta segunda-feira (01), ele comentou sobre a sua frase dita no domingo, quando afirmou que o Brasil tem intenções de abrir um escritório para incentivar o comércio, investimento, tecnologia e inovação em Jerusalém.

A ideia foi duramente criticada pela Autoridade Palestina, que convocou o embaixador brasileiro para ”consultas”. Na diplomacia, a atitude é vista como uma agravamento nas relações: ”Entraremos em contato com nosso embaixador no Brasil para chamá-lo para consultas, para tomarmos as decisões apropriadas para lidar com esta situação”, declarou o Ministério de Relações Exteriores da Autoridade Palestina.

Para Jair Bolsonaro, o ato não foi uma provocação e todos tem o direito de não concordar: ”’é direito deles reclamar” e ”a gente não quer ofender ninguém. Agora, queremos que respeitem a nossa autonomia”, declarou o presidente brasileiro.

Outro ponto bastante sensível tocado pelo presidente foi sobre a possibilidade de mudar a embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém, mais um ponto que a Autoridade Palestina é totalmente contrária. Ao ser questionado por jornalistas, o presidente afirmou que tomará a decisão até o final do seu mandado: ”Bem antes do final do meu mandato será dada a definição sobre este tema, pode ter certeza“, declarou.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here