Bolsonaro
Bolsonaro

A caminho das eleições presidenciais 2018, os seguidores do candidato Jair Messias Bolsonaro (PSL), alegam que há um movimento massivo contra o presidenciável, principalmente por parte das celebridades.

Muitos famosos nacionais e internacionais, como por exemplo as atrizes Bruna Marquezine, Deborah Secco, Alessandra Negrini, bem como a jornalista Rachel Sherazade e o cantor Samuel Rosa, do Skank, aderiram a Hashtag #EleNão, nas redes sociais. Outra celebridade, agora internacional, que aderiu à campanha, foi a cantora norte-americana Lauren Jauregui, ex Fifth Harmony.

O movimento dos famosos em resposta ao crescimento do candidato Bolsonaro nas pesquisas, tem-se intensificado. As justificativas para rejeição perpassam por alegações de que o candidato seja machista, racista, preconceituoso e por aí vai. A lista é grande!

Quem também já sofreu com ataques do tipo, foi o então presidente norte-americano Donald Trump. Não só as celebridades daquele país se voltaram contra ele, como também grande parte da mídia americana. Uma exceção a isso, talvez seja o canal Fox News.

Vale ressaltar que, as pesquisas norte-americanas apontavam vitória da democrata Hillary Clinton nas eleições. Em função disso, muitos da imprensa já consideravam Trump derrotado na disputa. O que não veio a se confirmar, o candidato republicano levou as eleições.

No Brasil, Jair Bolsonaro já chegou a ser comparado por vezes com Donald Trump. Inclusive, a alegação de seus seguidores é de que ele (o candidato) sofra o mesmo efeito (perseguição midiática) em terras tupiniquins.

Atualmente, nas pesquisas de intenção de voto, Bolsonaro lidera. No entanto, vê o candidato do PT, Fernando Haddad, se aproximar. Para seus seguidores os números dessas pesquisas não refletem a realidade. Entendem que o candidato do PSL poderá levar a disputa, ainda no primeiro turno. Ele (Bolsonaro), conta com o apoio da maioria dos evangélicos e líderes religiosos, como Silas Malafaia.

Pesquisas também revelam que os eleitores de Bolsonaro, em comparação aos demais eleitores, possuem um nível de escolaridade maior, como aponta o G1 e uma matéria do UOL.

Colabore, deixe seu comentário logo abaixo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here