(Reprodução/Internet)
(Reprodução/Internet)

Portais de notícias como Veja, Folha de S.Paulo, e Brasil 247 estão tendo dias de horror, de acordo com a primeira pesquisa do segundo turno nessa eleição 2018, Bolsonaro dispara na frente com 58% das preferências dos votos.

Bolsonaro tem conseguido um maior índice de favoritismo por parte daqueles que possuem um maior grau de estudo, já Haddad enfrenta um grande desafio, como vencer Jair Bolsonaro?!, Haddad teve um dos piores índices de rejeição quando governou São Paulo como prefeito.

Na reeleição o petista perdeu para João Doria logo no primeiro turno, logo se percebe que nem tendo Lula como garoto propaganda foi o suficiente para reeleição, a situação de Haddad se agrava quando se percebe que um petista vai a uma prisão para pedir conselho para alguém que esta preso por corrupção.

No nordeste, Haddad possui um grande números de adeptos, mas mesmo assim não é o suficiente para uma possível vitoria.

A Revista Veja, Folha de S.Paulo e Brasil 247 não medem esforço para criticar o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, de acordo com Bolsonaro se o mesmo conseguir se eleito, esses portais deixaram de “mama nas tetas do governo”.

Faltando poucos dias para o segundo turno, basta apenas saber em quem os eleitores de Ciro Gomes, Geraldo Alckmin, Guilherme Boulos,  assim como os demais vão votar. Confira a opinião do Brasil 247.

Confira um trecho da notícia do Brasil 247 sobre o cenário político:

A grosso modo, Bolsonaro teve 46%, Haddad 30% e os demais candidatos, 24%.

Detentor de 12,5%, Ciro deverá entregar, de acordo com o Datafolha, 70% para Haddad, ou 8% e 30% para Bolsonaro. É claro que, se ele entrar na campanha de Haddad para valer isso poderá mudar. Como ele é o maior doador de votos, a inclinação de seus eleitores para um ou outro poderá ser decisiva.

Os 4,7% de Alckmin tendem a ser divididos meio a meio: 2,4% para Haddad e 2,3% para Bolsonaro. Ele não vai apoiar ninguém.

O direitista Amoedo, que recebeu 2,5% entregará tudo para Bolsonaro, sem dúvida. Já declarou não à Haddad.

Os 1,2% de Meirelles, que fez um forte discurso contra Bolsonaro, mas tem eleitorado conservador, poderão se dividir entre os dois.

Bolsonaro deverá ganhar os 1,2% do Cabo Daciolo, além do 0,8% de Álvaro Dias.

Haddad herdará 1% de Marina e 05,% de Boulos.

Resumo da ópera, em números redondos: 12% para Haddad e 12% para Bolsonaro.

Resultado final provável da primeira pesquisa: Bolsonaro 58% (46% mais 12%), Haddad 42% (30% mais 12%).

Se Ciro conseguir direcionar todo o seu eleitorado para Haddad, nas próximas pesquisas, Bolsonaro perderá 4,5% e o placar ficará 53,5% para ele e 46,5% para Haddad.

Colabore, deixe seu comentário logo abaixo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here