Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

- Publicidade -

Sem motivo para festa, Oeste é rebaixado no ano de seu centenário

No ano de seu centenário, Oeste foi rebaixado para a Série A2 do Paulistão e a Série C do Brasileirão; confira a história do clube

Esta semana um dos tradicionais clubes do interior paulista completa cem anos de fundação. No entanto, o Oeste não tem muitos motivos para comemorar; pois o time passa por um momento difícil de sua história: a equipe está matematicamente rebaixada.

Veja também: Qual a pontuação necessária para não ser rebaixado no Brasileirão?

A fundação do Oeste e os seus primeiros anos

Como o nome sugere, o Oeste Futebol Clube foi fundado no oeste paulista, na cidade de Itápolis. Assim, em 25 de janeiro de 1921, o rubro-negro do interior teve sua ata de fundação devidamente registrada.

Com uma equipe predominantemente de amadores, o Oeste nunca teve grande expressividade na história do futebol do estado de São Paulo. Assim, com alguns poucos títulos modestos e menores, o clube nascido em Itápolis procurou se firmar não por sua qualidade; mas por uma relação com o povo daquela cidade.

Logo, o time acolhido e querido pelos cidadãos de Itápolis, tornou-se o time da cidade durante várias décadas. Assim, o Oeste figurou em poucas competições profissionais em suas primeiras décadas de atividade.

Dessa forma, podemos citar a participação na terceira divisão do campeonato paulista, ainda na década de 1950. Assim, o Oeste figurou entre os clubes que disputaram o terceiro nível na edição do campeonato paulista em 1954.

A História recente do Oeste no futebol brasileiro

Com um hiato em suas atividades ocasionado por dificuldades financeiras, o Oeste desapareceu das competições profissionais durante décadas; voltando a campo em meados dos anos 1980.

Foi apenas em 1992 que clube conquistou o primeiro título profissional de sua história: a terceira divisão do Campeonato Paulista daquele ano. Assim, o Rubrão pôde celebrar pela primeira vez um troféu em suas instalações.

Ainda assim, o time do interior venceu as divisões de acesso do campeonato paulista em 1997 e 1998, chegando à primeira divisão do Paulistão em 2003.

No auge de sua equipe, o Rubrão conquistou o Campeonato do Interior de 2011, organizado pela Federação Paulista de Futebol; além do Brasileirão Série C em 2012.

Sem motivo para festa, Oeste é rebaixado no ano de seu centenário. Imagem: Reprodução Trip Advisor
Sem motivo para festa, Oeste é rebaixado no ano de seu centenário. Imagem: Reprodução Trip Advisor

A mudança de Itápolis para Barueri

Após 96 anos sediado em Itápolis, o Oeste precisava organizar sua estrutura para receber os jogos da Série B do Brasileirão. Além disso, seria importante para a receita do time o aumento de público em seus jogos.

Dessa forma, a equipe viveu um impasse com a prefeitura de Itápolis por conta do estádio municipal, tido como casa do Rubrão.

Apesar de protestos e pedidos da torcida, o time não viu outra alternativa a não ser mudar de cidade para poder receber os jogos do Brasileirão.

Assim, a diretoria do Oeste firmou um acordo com a prefeitura de Barueri, também no oeste do estado, para acolher o Rubrão. Portanto, o problema que começou em 2011 teve seu desfecho em 2017, após a mudança definitiva de Itápolis para Barueri.

Um ano para o Oeste esquecer

Por outro lado, a rica história do Oeste contrasta com o mau momento vivido pelo Rubrão. Assim, até este ano time era um dos poucos que nunca cairam nas divisões do Brasileirão. Desde a conquista do acesso para a Série B em 2012 que o time frequentava a segunda divisão.

Leia mais: Relembre 5 camisas lançadas pelo Barcelona

Ou seja, o clube irá disputar a Série C na temporada 2021. Além do rebaixamento no Brasileirão, o Oeste também caiu para o Paulistão A2; a segunda divisão do seu estadual.

Portanto, o Oeste vive um momento difícil nesta semana que marca seu centenário de fundação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.