Take a fresh look at your lifestyle.

Rio de Janeiro fecha mais de 20 ferros-velhos

Mais de 20 estabelecimentos foram fechados

Rio de Janeiro, 17 de julho de 2022, por Priscila Lívia — A polícia do Rio de Janeiro decidiu realizar uma operação para inspecionar ferros-velhos e coibir a venda de matérias com origem de furto e roubo. Saiba no blog Diário prime que Rio de Janeiro fecha mais de 20 ferros-velhos. Quatro pessoas foram presas em fragrante e ao todo mais de 20 estabelecimentos fechados.

Rio de Janeiro fecha mais de 20 ferros-velhos

A polícia civil do estado do Rio de Janeiro, realizou uma operação na Zona Norte da cidade do Rio, para fiscalizar diversos ferros-velhos. A principal intenção era verificar a procedência dos materiais que estavam sendo vendidos.

Com essa fiscalização a polícia pretendeu coibir a comercialização de peças com origem de furto e principalmente equipamentos das concessionárias de trem e metro que frequentemente furtados por criminosos.

Mas após a operação mais de vinte estabelecimentos sendo interditados por conter matérias ilegais. Dessa forma por não estar adequados com as normas ambientais estabelecidas. Desses ferros-velhos fechados, quatro pessoas sendo presas por comercializar materiais roubados.

Nova regra para funcionamento

Uma nova medida foi criada para tentar coibir os furtos de equipamentos de serviço público, como o cobre das linhas do metrô. Essa nova medida determina que a partir de agora os ferros-velhos obrigados a ter um registro para poderem funcionar.

Isso quer dizer que os estabelecimentos precisaram de um registro feito na delegacia de roubo e furto para exercer as atividades.  E a partir deste documento o estabelecimento irá receber fiscalizações frequentes para que seja averiguado a procedência do material comercializado.

Desse modo dezessete equipes, que atuam na capital e sete na Baixada Fluminense, fiscalizaram 76 lixões na cidade do Rio e outros 34 locais em Duque de Caxias e Nova Iguaçu.

Além do corpo de bombeiros verificar as normas de combate a incêndio, a polícia civil verifica a procedência dos materiais. Então a gendarmaria garante a segurança das operações e o Detran. RJ verifica se as peças do carro são provenientes de um crime.

Os furtos de cabos não param

Somente neste ano a quantidade de roubos a cabos da supervia triplicaram, quando comparado ao mesmo período do ano passado. Foram em média 850 furtos de cabos em 6 dias.

Segundo informações os furtos por todos os ramais são diários e acontecem durante o dia quanto a noite. Assim infelizmente os furtos acabam afetando a vida de todos os usuários que utilizam os serviços da concessionária.

Por fim, já que quando há furto de algum cabo, os serviços obrigados a interromper as circulações dos metrôs e trens. Demorando muitas vezes horas para voltar à normalidade.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.