Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

- Publicidade -

Reatou o relacionamento e matou a mulher em Belo Horizonte: condenação sai depois de mais de 4 anos

O homem, que quis se vingar da companheira, a matou, mas finalmente foi condenado

A condenação de Almir Souza finalmente foi decretada após 4 anos. Ele reatou o relacionamento e matou a mulher no intuito de vingança. O crime foi cometido no Barreiro, Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Ademais, leia também: Dúvidas Sobre A Vacinação Em Curitiba; Confira

O réu foi processado pelo crime de homicídio qualificado, tendo usado de motivo torpe e meios cruéis
O réu foi processado pelo crime de homicídio qualificado, tendo usado de motivo torpe e meios cruéis – Foto: Canva Pro

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais condenou o réu em 22 anos em reclusão. A acusação de Almir se deu porque ele reatou o relacionamento e matou a mulher por vingança. O julgamento aconteceu na terça (19/01) nas dependências do Fórum Lafayette.

Homem que reatou o relacionamento e matou a mulher cometeu o crime em 2016

O assassinato de Radmila Diniz, a facadas, aconteceu no ano de 2016, mais especificamente em novembro. Almir Souza, seu ex-companheiro, cometeu o crime na casa onde moravam, no Barreiro.

Segundo informações da Justiça mineira, a denúncia feita afirma que o acusado submeteu a mulher a uma desnecessária e intensa pressão psicológica. Sem contar que a fez sofrer fisicamente, golpeando-a de forma brutal e sequencial em muitas partes do seu corpo.

Logo de início, o apontamento das investigações identificou o relacionamento abusivo que existia entre o casal. Havia um histórico de agressões e brigas.

Antes do ato criminoso, Almir tinha sido preso. Nesse meio tempo, a vítima acabou se envolvendo com outra pessoa. Assim que foi solto, o homem ameaçou Radmila algumas vezes, até que ela aceitou reatar o relacionamento.

Ainda segundo as investigações, o réu só quis voltar a se relacionar com a ex por motivo de vingança. Ele se sentiu traído, uma vez que a mulher já não se interessava mais em manter o vínculo afetivo.

Portanto, confira também: Descubra como aconteceu as primeiras vacinações nas unidades de saúde em SC

Assim, o julgamento aconteceu na terça (19/01) nas dependências do Fórum Lafayette
Assim, o julgamento aconteceu na terça (19/01) nas dependências do Fórum Lafayette – Foto: Canva Pro

A condenação

O processo do réu é pelo crime de homicídio qualificado, com uso de motivo torpe e meios cruéis. Esses recursos acabaram dificultando que vítima se defendesse, acontecendo o feminicídio.

Daniel Leite, juiz que decretou a sentença, determinou a condensação do acusado em 22 anos. Além disso, ele decidiu que o acusado deve aguardar os recursos que ainda poderão ser impetrados, dentro da prisão.

De acordo com o Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), a detenção de Almir é em São Joaquim de Bicas. Ele se encontra na penitenciária localizada na Grande BH. Almir Souza está sendo representado por um advogado da Defensoria Pública. As informações dadas pelo órgão informam que o homem reatou o relacionamento e matou a mulher, mas poderá recorrer. A intenção agora é reduzir a pena.

Dessa forma, você pode se interessar: Aniversário do ET de Varginha: ao fazer 25 anos surgem novas evidências

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.