Top Stores

- Publicidade -

No Rio, Polícia e MP juntam forças para combater “fura-filas” da vacina

Após denúncias feitas por profissionais da Enfermagem, Polícia Civil e Ministério Público do Rio de Janeiro traçam ações conjuntas; confira

Com a entrada em vigor do Plano Nacional de Vacinação, o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Polícia Civil deram início à ações para garantir o cumprimento da fila de prioridades descrita para a vacina da Covid.

Veja também: Veja as informações sobre a Final da Libertadores no Maracanã

No Rio, Polícia e MP juntam forças para combater "fura-filas" da vacina Imagem: Reprodução Facebook MPRJ
No Rio, Polícia e MP juntam forças para combater “fura-filas” da vacina Imagem: Reprodução Facebook MPRJ

Assim, enquanto o MPRJ lida com o diálogo de incentivo à população; a Delegacia de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro (DGCOR) apura informações sobre os casos de “fura-filas” no Rio de Janeiro.

MPRJ lança campanha de incentivo à denúncias

A promotora de justiça Márcia Lustosa, que coordena o Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa da Saúde (CAO Saúde / MPRJ), lançou, em nome do MPRJ, a campanha de incentivo junto ao público denunciante.

Assim, o Ministério Público busca informações fornecidas pela própria população sobre os casos de “fura-fila” no Plano Nacional de Vacinação. Através de publicações nas redes sociais do órgão público, os cidadãos são abordados e inspirados a colaborar com o bom andamento da vacinação.

Os canais para denúncia junto ao Ministério Público do Rio são vários: tanto pelo portal institucional, perfis e páginas das redes sociais; quanto pelos telefones 127 (capital) e (21) 99366-3100 (WhatsApp).

Todas as informações são apuradas pelos funcionários do MPRJ, que verificam a veracidade dos casos denunciados pela população carioca.

Veja mais: Curitiba define calendário de vacinação, confira as datas

No Rio, Polícia e MP juntam forças para combater "fura-filas" da vacina Imagem: Reprodução Twitter Polícia Civil-RJ
No Rio, Polícia e MP juntam forças para combater “fura-filas” da vacina Imagem: Reprodução Twitter Polícia Civil-RJ

Polícia cuida das intimações dos suspeitos

Por outro lado, a DGCOR também recebeu denúncias sobre os “fura-filas” da vacinação no Rio de Janeiro; e montou sua operação para encontrar os envolvidos. Assim, a polícia vai intimar os responsáveis pelas unidades de Saúde denunciadas.

Dessa forma, a Polícia Civil do Rio de Janeiro começou as investigações a partir dos dados colhidos com o Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Coren-RJ). Após reunião entre policiais e profissionais da enfermagem, houve o acordo onde a polícia terá acesso ao controle de vacinados.

Assim, a DGCOR espera rastrear qualquer desvio detectado no meio do processo de execução do Plano Nacional de Vacinação. Dessa maneira, o delegado chefe da DGCOR Thales Nogueira alinhou com os demais órgãos públicos envolvidos na operação o fluxo de informações sobre as denúncias.

Logo, o MPPR, o Coren e as demais entidades irão centralizar o encaminhamento das denúncias a DGCOR; que, por sua vez, fica encarregada de intimar os casos suspeitos de “fura-fila” na vacinação do Rio de Janeiro.

Assim, os investigadores estarão munidos de cópias da planilha de controle das doses da vacina; enquanto interrogam os responsáveis pela Unidade de Saúde aplicadora da dose em questão.

Os casos de “fura-fila” na vacinação do Rio de Janeiro

Logo no início da vacinação dos grupos prioritários no estado do Rio, começaram a surgir as denúncias de irregularidades. Assim, o Coren registrou denuncias em mais da metade dos municípios do estado sobre tentativas de suborno e intimidação dos profissionais aplicadores da vacina.

Na semana passada, a presidente do Coren-RJ Lilian Behring apresentou formalmente a primeira leva de denúncias, que desencadeou todas as ações dos órgãos fiscalizadores. Em reunião com o Secretário de Saúde do Estado, Carlos Alberto Chaves, a enfermeira apresentou formalmente o quadro da situação dos “fura-filas” no Rio de Janeiro.

Veja também: Largo da Ordem vai funcionar com metade da capacidade, saiba mais

Rate this post

Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News.
Comentários
Loading...