Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

- Publicidade -

Não tinha VAR: Reveja 3 lances polêmicos em outras edições do Brasileirão

Antes da era do VAR, o Brasileirão viveu grandes polêmicas e escândalos de arbitragem; confira aqui lances que marcaram outras edições

No último fim de semana o Brasileirão nos trouxe uma enxurrada de polêmicas com os episódios de falha do VAR em jogos cruciais para a competição. Assim, resolvemos listar outros lances polêmicos que deram o que falar em outras edições do Brasileirão, antes da implantação do VAR em 2019.

Leia também: Veja os craques do Brasileirão das outras edições

A implantação do VAR no Brasileirão

Desde 2019, o Campeonato Brasileiro conta com o auxílio do sistema de arbitragem de vídeo, conhecido pela sua sigla em inglês: VAR. Assim, o equipamento serve para esclarecer dúvidas da arbitragem principal ao longo dos jogos, buscando soluções no menor tempo possível.

No entanto, desde a sua chegada no futebol brasileiro; o VAR tem sido alvo de críticas por parte de dirigentes, atletas e treinadores. Por outro lado, não faltam defensores da tecnologia de arbitragem: tudo que traga mais justiça ao apito é bem-vindo no futebol.

Não tinha VAR: Reveja 3 lances polêmicos em outras edições do Brasileirão. Imagem: Reprodução CBF
Não tinha VAR: Reveja 3 lances polêmicos em outras edições do Brasileirão. Imagem: Reprodução CBF

… Mas nem sempre houve VAR

Por outro lado, várias polêmicas surgiram nos tempos que a competição possuía apenas “juiz e bandeirinhas”. Alguns diziam que temperava o gosto pelo esporte; outros queriam soluções para as brechas da arbitragem. Confira a nossa lista:

Santos x Portuguesa, 1973

A decisão do Campeonato Paulista era entre Santos e Portuguesa Santista em 1973. Assim, o clube do Rei Pelé enfrentaria a Lusa dos lendários Badeco e Enéas. Após um jogo muito disputado, as equipes partiram para a disputa do título nos pênaltis.

Assim, com três pênaltis convertidos para o Santos e nenhum para a Portuguesa, o árbitro errou a contagem das penalidades santistas para mais, e encerrou o jogo apontando o Santos como campeão paulista com quatro pênaltis convertidos.

Tempos depois, a Federação Paulista de Futebol reconheceu o erro que gerou a polêmica do título santista; e voltou atrás, dividindo o título paulista de 1973 entre os dois clubes.

Leia mais: No tapetão: 5 jogos do futebol brasileiro que foram parar na justiça

Atlético-MG x Flamengo, 1981

Outro fato polêmico causado pela arbitragem num duelo entre clubes brasileiros foi entre Galo e rubro-negro, pela Libertadores de 1981. Na ocasião, o confronto aconteceu no Mineirão e seria decisivo para ambas as equipes.

Em grande clima de disputa, o Atlético Mineiro entrou em campo para enfrentar o Flamengo entre caneladas e pontapés. No entanto, o árbitro José Roberto Wright notou que o jogo descambava para a violência e expulsou cinco jogadores do Galo.

Diante do ocorrido, o jogo não pode ter seguimento, e o Flamengo avançou na competição. Assim, até hoje o resultado é questionado pelos dirigentes e torcedores atleticanos; que afirmaram se tratar de uma manobra para privilegiar o Flamengo na competição.

Corinthians x Internacional, 2005

O terceiro e último episódio envolveu um dos anos mais polêmicos para a arbitragem brasileira. Assim, no escândalo conhecido pelo nome de “Máfia do Apito”, vários árbitros articularam um esquema de corrupção e manipulação de resultados.

Dessa forma, a partida entre Timão e Colorado ganhou contornos dramáticos com a atuação polêmica da arbitragem. Visivelmente superior em campo, o Inter buscava o gol quando Tinga sofreu um pênalti a favor do Colorado.

No entanto, o árbitro não só não marcou o pênalti sofrido por Tinga, como expulsou o jogador do Inter por simulação. Assim; Tinga, que já tinha cartão amarelo, foi para o chuveiro mais cedo. Aquela expulsão marcou o jogo e acabou com as chances coloradas de conquistar o título naquele ano.

Você pode gostar: Santos cobra Conmebol por lance polêmico; confira

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.