Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

- Publicidade -

Tudo aberto: Minas Consciente sofre alterações, mas mortes por causa do novo Coronavírus continuam em alta

O recorde de mortes diárias pela Covid-19 não impediu o governo mineiro de abrir as portas dos serviços não essenciais

Carlos Amaral, Secretário de Saúde do Estado, autorizou na tarde de ontem (27/01) o funcionamento de todo serviço, essencial ou não. As alterações sofridas pelo Minas Consciente foram feitas mesmo o novo Coronavírus fazendo vítimas fatais em grande número no Estado.

Assim, leia mais: Morte na porta do Ipsemg em Belo Horizonte causa revolta na família por negligência

Assim, com a nova versão do Minas Consciente poderão acontecer eventos com, no máximo, 30 pessoas onde há onda vermelha
Assim, com a nova versão do Minas Consciente poderão acontecer eventos com, no máximo, 30 pessoas onde há onda vermelha – Foto: Canva Pro

O Secretário informou que a medida visa dar um “gás” naquelas atividades que foram mais prejudicadas durante a pandemia. Os protocolos adotados no Minas Consciente, desde sua criação, tinham o intuito de diminuir o risco de contágio e disseminação da doença.

Minas Consciente foi alterado no mesmo dia do recorde de mortes por conta do novo Coronavírus

O recorde que o Estado bateu hoje (27/01) não é de se comemorar. A Covid-19 fez 216 vítimas fatais em 24 horas. Entretanto, mesmo assim o governo decidiu que é o momento de reabrir as portas do comércio.

Agora, todas as atividades, sendo elas essenciais ou não, podem funcionar normalmente. Contudo, há um detalhe: a alteração vale apenas para as cidades participantes do programa.

Quem está parado desde o começo da pandemia poderá retornar com os serviços também. Todavia, vale ressaltar que os protocolos poderão variar de acordo com a “onda” local.

Portanto, confira também: Motorista foi esfaqueado enquanto trabalhava na capital mineira

O que mudou

Com a nova versão do Minas Consciente poderão acontecer eventos com, no máximo, 30 pessoas onde há onda vermelha; ademais, 100 pessoas onde há onda amarela; 150 pessoas onde há onda verde.

Hotéis e pousadas funcionarão com 50% da capacidade em caso de onda vermelha; 75% em caso de onda amarela; 100% em caso de onda verde.

Terceira versão desde a implementação do programa

Carlos Amaral diz que o Governo entende que as mudanças podem ser duradouras. Com isso, os serviços mais prejudicados podem retornar com força total.

As atividades econômicas, segundo ele, são um dos indicadores de saúde. O Secretário ainda disse que todos os municípios devem fiscalizar quem está cumprindo os protocolos sanitários. Dessa forma, podem contar com a colaboração da PMMG.

Nesse ínterim, o cidadão tem um papel fundamental, já que a pandemia não acabou. Com as alterações do Minas Consciente mais pessoas circularão nas ruas. Sendo assim, as medidas de segurança, como distanciamento e uso de máscaras é de praxe.

De igual modo, você pode se interessar por: Fura fila da vacina: Secretário da Saúde de Minas Gerais pede para a população denunciar

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.