Top Stores

- Publicidade -

Foi por pouco: as campanhas de CSA e Sampaio Correa, que quase subiram no Brasileirão

Embora com campanhas respeitáveis na Série B do Brasileirão, alguns poucos detalhes deixaram CSA e Sampaio Corrêa de fora da festa do acesso

Top Stories Como desencardir piso branco? Mistura caseira melhor que todos os produtos de limpeza juntos

Entre a festa dos clubes que conseguiram garantir o acesso para a elite do Brasileirão, estão Chapecoense, América-MG, Juventude e Cuiabá. Apesar da festa dos promovidos, fica a melancolia de quem quase subiu para a Série A do Brasileirão: CSA e Sampaio Correa.

Foi por pouco: as campanhas de CSA e Sampaio Correa, que quase subiram no Brasileirão. Imagem: Reprodução Instagram @csaoficial
Foi por pouco: as campanhas de CSA e Sampaio Correa, que quase subiram no Brasileirão. Imagem: Reprodução Instagram @csaoficial

Veja também: Você sabia? Cinco craques do futebol brasileiro que são paraibanos

CSA, o Azulão Alagoano no Brasileirão

Se tem alguma equipe que está extremamente descontente por ter chegado tão perto e não ter conseguido, é a equipe do Azulão. Assim, o CSA fez uma bela campanha ao longo de todo o Brasileirão Série B.

No entanto, alguns detalhes tiraram os alagoanos da estrada da promoção para a Série A. Assim, o time do CSA perdeu jogos que não podia; e não venceu jogos que devia sair vitorioso.

Dessa forma, podemos apontar duas derrotas fundamentais para o fracasso do CSA na sua odisseia rumo à elite do futebol Brasileiro: para o Juventude e para o Paraná, na reta final da competição.

Enquanto o CSA ia até Caxias do Sul enfrentar um confronto direto pelo G4 com o Juventude, os alagoanos ocupavam a sexta colocação. Assim, se vencessem os gaúchos, teriam chegado ao G4 e ganho três pontos preciosos, que fizeram falta mais tarde.

Outro vacilo do CSA na reta final do Brasileirão foi a derrota para o Paraná Clube na Vila Capanema. Com o clube paranista em risco de cair, o CSA poderia ser mais ofensivo e ter saído de Curitiba com mais três pontos.

No entanto, perdeu por 2 a 0 para os paranistas, que acabaram amargando o drama do rebaixamento nesta temporada. Assim, era pontos fundamentais ao CSA que não se somaram à sua conta na tabela.

Outro elemento polêmico é a reclamação do clube alagoano com a arbitragem. Dessa forma, o CSA contestou abertamente decisões da arbitragem nas últimas partidas, alegando que estava sendo desfavorecido pelos juízes dos últimos jogos.

Veja também: Quase rebaixado, Botafogo começa planejamento para 2021

Foi por pouco: as campanhas de CSA e Sampaio Correa, que quase subiram no Brasileirão. Imagem: Reprodução Instagram @sampaiocorrea
Foi por pouco: as campanhas de CSA e Sampaio Correa, que quase subiram no Brasileirão. Imagem: Reprodução Instagram @sampaiocorrea

Sampaio Corrêa, o Bolívia Querida na Série B

Outra lástima desta temporada do Brasileirão Série B foi a forma como o Sampaio Corrêa deixou escapar por entre os dedos a sua chance de estrear na Série A pela primeira vez em sua história.

Assim, o Bolívia Querida fez uma ótima temporada e grandes jogos na primeira metade da competição. No entanto, os maranhenses caíram de rendimento no segundo turno; e perderam a chance de promoção para a elite.

Com um segundo turno vergonhoso, o Sampaio Corrêa amargou uma sequência negativa que foi fundamental para atestar a permanência dos maranhenses na segundona do Brasileirão.

Assim, o Sampaio passou oito rodadas sem vencer no returno, despencando na tabela de classificação. No entanto, quando resolveu acordar, soube fazer seu trabalho: venceu os quatro últimos jogos na reta final do Brasileirão Série B.

Entretanto, o prejuízo já estava dado: a diferença que o Sampaio Corrêa tinha para o G4 não conseguiu ser diminuída a tempo. Assim, os maranhenses chegaram na última rodada sem chances de conseguir a promoção.

Saiba mais: Quem ficou com a última vaga do acesso na Série B do Brasileirão? Confira

Rate this post

Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News.
Comentários
Loading...