Diário Prime o portal de notícias de Mato Grosso!

Corpo da professora Rosangela da Silva que estava desaparecida em Nova Mutum é localizado


O delegado, Rodrigo Ruffato, confirmou agora pouco que a policia já tem informações sobre o local onde o corpo da professora Rosangela da Silva de 32 anos, foi escondido.

Corpo da professora Rosangela da Silva que estava desaparecida em Nova Mutum é localizado
Corpo da professora Rosangela da Silva que estava desaparecida em Nova Mutum é localizado

Detalhes sobre a localização será divulgado em breve, tendo em vista que as informações estão sendo apuradas neste momento, porém a confirmação é certa da localização do corpo da professora que foi vítima de uma feminicídio.

Conforme o site Diário Norte infirmou, o autor do crime de feminicídio, Alexandro Lautenschlaiger de 31 anos, está preso em Foz do Iguaçu no Paraná. As investigações avançaram após o pronunciamento de uma testemunha que foi ouvida nesta quarta-feira (06).

O que ocorreu antes de encontrar o corpo de Rosangela?

O delegado Rodrigo Rufato, que investiga o caso de Rosângela Silva e Alessandro Lautenschlager falou à imprensa hoje.
Veja os principais pontos.

– O delegado confirmou o assassinato de Rosângela e que Alessandro teria cometido o crime.

– O delegado disse que ontem ouviu uma testemunha chave do caso e que pode concluir que ocorreu o crime de feminicídio. O depoimento foi colhido em Cuiabá.

– Segundo o delegado já há provas contra Alessandro.

– O delegado disse que não pode afirmar que Alessandro premeditou o crime, mas não descarta a possibilidade.

– O delegado afirmou que trabalha para colher novas provas e pedir que Alessandro siga preso.

– O delegado confirmou o fato da prisão de Alessandro ser temporária (30 dias) e foi decretada pela Justiça de Nova Mutum. A prisão serve para auxiliar na investigação.

– O delegado disse que caso conclua as investigações ele pode pedir a prisão preventiva, que não tem tempo limite e pode durar o tempo do processo criminal.

– Caso não seja possível concluir a investigação o delegado pedirá que a prisão temporária seja por mais 30 dias, totalizando 60 dias para que a investigação seja concluída.

– O caso é prioridade para a Polícia. Tanto a localização do corpo de Rosângela quanto a investigação criminal.

– Ele afirmou que junto com a Polícia Militar e o com o Corpo de Bombeiros a Polícia Civil está fazendo buscas constantes atrás do corpo da vítima.

– O delegado disse que Alessandro não condessou o crime aos policiais que o prenderam.

– Durante o interrogatório de Alessandro na delegacia de Fox do Iguaçu ele permaneceu em silêncio. O delegado disse ainda que enviou perguntas para serem feitas ao acusado.

– A Polícia de Fox do Iguaçu irá novamente ouvir Alessandro para saber se ele tem intenção em colaborar com a investigação.

– Foram oferecidos benefícios legais para Alessandro, para que colaborasse com as investigações. Ele recusou e optou pelo silêncio.

– Alessandro deve ser trazido para Mato Grosso, mas isso depende de determinação da Justiça e organização de logística por parte do sistema prisional de MT. Não há previsão estipulada.

– O delegado afirmou que para trazer o acusado à Nova Mutum ele deve sinalizar que irá colaborar, caso contrário não faz sentido isso acontecer agora.

Com informação de Mutum 360

Colabore, deixe seu comentário logo abaixo!

Comentários
Loading...