Diário Prime o portal de notícias de Mato Grosso!

Corpo da professora Rosangela da Silva que estava desaparecida em Nova Mutum é localizado


O delegado, Rodrigo Ruffato, confirmou agora pouco que a policia já tem informações sobre o local onde o corpo da professora Rosangela da Silva de 32 anos, foi escondido.

Corpo da professora Rosangela da Silva que estava desaparecida em Nova Mutum é localizado
Corpo da professora Rosangela da Silva que estava desaparecida em Nova Mutum é localizado

Detalhes sobre a localização será divulgado em breve, tendo em vista que as informações estão sendo apuradas neste momento, porém a confirmação é certa da localização do corpo da professora que foi vítima de uma feminicídio.

Conforme o site Diário Norte infirmou, o autor do crime de feminicídio, Alexandro Lautenschlaiger de 31 anos, está preso em Foz do Iguaçu no Paraná. As investigações avançaram após o pronunciamento de uma testemunha que foi ouvida nesta quarta-feira (06).

O que ocorreu antes de encontrar o corpo de Rosangela?

O delegado Rodrigo Rufato, que investiga o caso de Rosângela Silva e Alessandro Lautenschlager falou à imprensa hoje.
Veja os principais pontos.

– O delegado confirmou o assassinato de Rosângela e que Alessandro teria cometido o crime.

– O delegado disse que ontem ouviu uma testemunha chave do caso e que pode concluir que ocorreu o crime de feminicídio. O depoimento foi colhido em Cuiabá.

– Segundo o delegado já há provas contra Alessandro.

– O delegado disse que não pode afirmar que Alessandro premeditou o crime, mas não descarta a possibilidade.

– O delegado afirmou que trabalha para colher novas provas e pedir que Alessandro siga preso.

– O delegado confirmou o fato da prisão de Alessandro ser temporária (30 dias) e foi decretada pela Justiça de Nova Mutum. A prisão serve para auxiliar na investigação.

– O delegado disse que caso conclua as investigações ele pode pedir a prisão preventiva, que não tem tempo limite e pode durar o tempo do processo criminal.

– Caso não seja possível concluir a investigação o delegado pedirá que a prisão temporária seja por mais 30 dias, totalizando 60 dias para que a investigação seja concluída.

– O caso é prioridade para a Polícia. Tanto a localização do corpo de Rosângela quanto a investigação criminal.

– Ele afirmou que junto com a Polícia Militar e o com o Corpo de Bombeiros a Polícia Civil está fazendo buscas constantes atrás do corpo da vítima.

– O delegado disse que Alessandro não condessou o crime aos policiais que o prenderam.

– Durante o interrogatório de Alessandro na delegacia de Fox do Iguaçu ele permaneceu em silêncio. O delegado disse ainda que enviou perguntas para serem feitas ao acusado.

– A Polícia de Fox do Iguaçu irá novamente ouvir Alessandro para saber se ele tem intenção em colaborar com a investigação.

– Foram oferecidos benefícios legais para Alessandro, para que colaborasse com as investigações. Ele recusou e optou pelo silêncio.

– Alessandro deve ser trazido para Mato Grosso, mas isso depende de determinação da Justiça e organização de logística por parte do sistema prisional de MT. Não há previsão estipulada.

– O delegado afirmou que para trazer o acusado à Nova Mutum ele deve sinalizar que irá colaborar, caso contrário não faz sentido isso acontecer agora.

Com informação de Mutum 360


Últimas Publicações
Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!


Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais