Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

- Publicidade -

Conheça a trajetória do atacante Éder no futebol internacional

Atacante tem 34 anos e chega para reforçar o São Paulo em 2021

O São Paulo está no mercado em busca de reforços para tentar realizar uma temporada de 2021 melhor do que em 2020. Com a busca por títulos, o que não acontece há mais de uma década, o clube tricolor viu o atacante Éder Citadin como um jogador que pode ajudar a buscar troféus. Conheça hoje (17/03) quem é este jogador e sua trajetória no futebol internacional.

Atualmente com 34 anos, o atacante é brasileiro, nascido em Santa Catarina, mas tem como seu maior feito da carreira foi ter jogado pela Seleção Italiana, após obter naturalização.

Seu início de trajetória no futebol aconteceu no futebol catarinense, defendendo o Criciúma no início deste século XXI. Permaneceu no clube criciumense somente até 2005, quando iniciou sua longa carreira no futebol da Itália.

Conheça a trajetória do atacante Éder no futebol internacional
Conheça a trajetória do atacante Éder no futebol internacional (Foto: Getty Images)

16 anos depois, com passagens por cinco times italianos de primeira divisão e também carreira no futebol da China, o atacante retorna ao Brasil buscando ser reconhecido nacionalmente em um dos maiores clubes do país.

O início de carreira no futebol de Santa Catarina

Éder nasceu na cidade de Lauro Müller, em território catarinense. Fez base no Criciúma e foi pelo Tigre que ele deu os primeiros passos para o futebol profissional.

Em 2004, realizou sua estreia oficialmente como jogador profissional e, no ano seguinte, já ganhou destaque com 29 jogos disputados e oito gols marcados.

Ainda com idade de jogador sub-20, o atacante foi vendido pelo Criciúma ao Empoli, da Itália, em janeiro de 2006, por cerca de 550 mil euros.

Trajetória de Éder no futebol da Itália conta com destaque por vários clubes

Quando chegou ao futebol da Itália, defendeu o Empoli nas categorias de base e realizou somente dez partidas como profissional. Mas, foram suficientes para que o Frosinone o adquirisse por 1,5 milhão de euros.

Na nova equipe, explodiu como destaque ao marcar 21 gols em um ano e meio. Curiosamente, foi comprado novamente pelo mesmo Empoli, que desta vez pagou 2,3 milhões de euros.

Atuou na temporada 2009/10 com a camisa do Empoli e obteve ainda mais destaque. Foram 24 gols em 42 jogos somente em um ano. As atuações lhe fizeram ser vendido por 4,2 milhões de euros ao Brescia.

No Brescia, não teve a mesma passagem goleadora. Mesmo assim, seguiu como destaque e foi novamente vendido seis meses depois. O Cesena o adquiriu por 5 milhões de euros. E por lá permaneceu também por apenas seis meses.

Naturalização e convocações para Seleção Italiana

Em 2011, o jogador foi emprestado para a Sampdoria por 500 mil euros e, em seguida, vendido ao mesmo clube por 3,5 milhões. Foi onde ele teve a passagem mais duradoura.

Jogou de 2011 até 2015 pela Sampdoria, sendo um dos goleadores do time em todas as temporadas.

Durante sua passagem na Sampdoria, conseguiu as primeiras convocações para a Seleção da Itália e foi vendido à Internazionale de Milão por 11,8 milhões. Jogou na Inter por três temporadas.

Desde 2018, estava defendendo o Jiangsu Suning, da China, onde marcou 32 gols. Números impressionantes né?

Leia ainda: Como estão se preparando os times rebaixados para a Série B 2021

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.