Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

- Publicidade -

Comida com larva: restaurante de Belo Horizonte terá que pagar R$ 2.500,00 a cliente

A Justiça decretou que o Raja Grill arque com a indenização por conta da venda da marmita estragada

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais decretou que um restaurante de Belo Horizonte pague ao seu cliente o valor de R$ 2.500,00 a título indenizatório. O ocorrido se dá por conta da venda de comida com larva, cerca de 6 anos atrás.

Ademais, leia também: Matou o pai para salvar a mãe: menor é detido pela Polícia Militar em…

O cliente alegou para a Justiça o sentimento de repulsa com o qual permaneceu por muitos meses depois
O cliente alegou para a Justiça o sentimento de repulsa com o qual permaneceu por muitos meses depois – Foto: TripAdvisor

O processo já corria em 2ª instância, mas ainda é passível de recurso. Por conta da marmita que continha comida com larva, a Justiça deu ganho de causa ao requerente.

Raja Grill terá que pagar por comida com larva que foi vendida em 2014

Em 2014, mais especificamente no mês de maio, um cliente não ficou muito satisfeito com a alimentação vendida na marmita do Raja Grill. Esse restaurante localizado em uma área nobre de Belo Horizonte, agora terá que pagar R$ 2.500,00 por causa do ocorrido.

Apesar do processo correr há um tempo, a decisão judicial só foi divulgada ontem (18/01), através do site do TJMG. O Tribunal de Justiça, em sua 20ª Câmara Cível, fez algumas modificações na sentença anterior.

Anteriormente, julgou-se o processo como improcedente, mas agora, na 2ª instância, a Justiça voltou atrás. Segundo informações, o cliente frequentava o estabelecimento habitualmente. Isso porque, a empresa para o qual ele prestava serviços, mantinha convênio alimentício com o Raja Grill.

O homem havia ingerido parte da comida contida na marmita. Contudo, tempos depois, percebeu que havia larvas em sua carne. O fato, por si só, causou grande impacto no cliente.

Conquanto, confira a matéria: Agressão por causa de futebol em Belo Horizonte: torcida organizada usou…

Segundo informações dadas pelo TJMG, repentinamente a vítima começou a sentir náusea e dores abdominais. Sem contar os problemas psicológicos com o trauma que ficou.

Repulsa por ver vermes na carne que estava dentro da marmita

O cliente alegou para a Justiça o sentimento de repulsa com o qual permaneceu por muitos meses depois. Para ele, somente o fato de encontrar uma comida com larva já é algo passível de indenização.

De acordo com o homem, tal fato caracterizou uma negligência por parte do restaurante. Assim, deu-se o prejuízo relacionado à saúde física e psíquica, bem como a violação da sua dignidade.

Fernando Brant, desembargador e relator desse pedido, ressaltou que, segundo conta no Código de Defesa do Consumidor, o estabelecimento deve responder criminalmente. Afinal, o restaurante acabou fornecendo um produto que era inapropriado para consumo.

O juiz citou irregularidades encontradas pelo órgão de Vigilância Sanitária. Assim, não ficaram de fora também as reclamações relatadas em sites denunciantes das más condições de higiene do local.

De acordo com o relator, não importa o número de vermes encontrados. A existência do corpo estanho dentro do alimento já configura uma falha na cadeia de prestação de serviços.

Quebrou-se, então, a confiança d a relação, pois a saúde é algo que se atinge primeiro. Segundo o magistrado, há também o asco, o sentimento de repudia que a vítima teve ao encontrar comida com larva.

Ademais, você pode se interessar: Reabertura do comércio em Belo Horizonte: justiça suspendeu o decreto do…

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.