DIÁRIO PRIME – Em qualquer tempo faz todo o sentido economizar. Mas quando o preço do combustível significa uma parcela cada vez mais alta do orçamento, é preciso saber lidar com o carro, para não jogar dinheiro pelo ralo, ou pelo escapamento.

A impressão que fica aos olhos do consumidor, é que tudo significa motivo para a alta do combustível no país.

Leia também: Ator de Hollywood doará fortuna de US$ 714 milhões para caridade

Seja o aumento do preço do barril de petróleo no mercado internacional, a alta do dólar, a simples política de reajustes da Petrobrás, o acréscimo do Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF). Tudo é motivo para se mexer na precificação.

E, pra piorar, quando existe algum aumento no preço do combustível, dificilmente volta ao preço anterior.

Diante desse quadro, relacionamos, portanto, algumas dicas bem práticas que vão ajudar ao leitor a gastar menos com combustível em seu dia a dia. Acompanhe!

Carros: dicas economizar no combustível
Carros: dicas economizar no combustível

Carros: Dicas para se gastar menos com combustível

Como mencionamos, a seguir você confere algumas dicas práticas para economizar combustível. Veja!

  • Não abasteça com combustível adulterado. Desconfie dos preços escandalosamente mais baixos, praticados por alguns postos. A não ser que tenha certeza da procedência. Não se deixe levar pela tentação!

O barato certamente vai sair mais caro. Gastará em média 30% a mais pelo mal rendimento do produto adulterado. E pela presença de  impurezas, tais como querosene ou solventes, ainda poderá danificar as peças do automóvel.

  • Não tenha o pé pesado demais. Evite aquelas aceleradas bruscas e sem nenhuma necessidade. Também evite aquelas freadas abruptas. Isso às vezes,  pode até parecer algo arrojado, mas na verdade, só produz  poluição sonora e perda de combustível.
  • Não ande com os vidros abaixados ou janelas abertas, principalmente se estiver a mais de 80 Km/h. A resistência do vento vai interferir na aerodinâmica do veículo e o consumo de combustível será maior.
  • Faça a calibragem dos pneus a cada semana, ou pelo menos a cada 15 dias. Pneus vazios fazem mais resistência e provocam mais gastos.
  • Troque de marcha com correção; andar com marcha alta com o carro em baixa velocidade ou mesmo esticar a troca da marcha faz o carro gastar mais combustível.
  • Conheça bem o trajeto. Consiga também rotas alternativas – desde que seguras – , para desviar-se de semáforos e de curvas; isso ajuda a economizar.
  • Não despreze a luz do painel que marca a luz de injeção. Essa falha no funcionamento pode desdobrar-se diretamente no aumento de consumo do combustível.
  • Cuidado com as altas velocidades. O carro a 100 Km/h consome 20% a mais de combustível do que aquele que trafega a 80 Km/h.
  • Não negligencie as revisões. Esteja sempre em dia com o filtro de ar, filtro de combustível, as velas, cabos de velas, alinhamento e o balanceamento.
  • De uma maneira mais ampla, o uso do etanol (se o carro permitir) será mais vantajoso que a gasolina, caso represente abaixo 70% do preço desta. Isso é, no caso hipotético da gasolina custar R$ 3,00 o litro, até R$ 2,09 por litro, ainda será compensador encher o tanque com etanol.

Carros: Cuidado com os Fake News sobre economia de combustíveis! 

A preocupação com o Fake News (notícias falsas) é cada vez mais comum em todo o mundo. Essas tais notícias sem fundamento estão por todo o lado, inclusive, no mundo automotivo.

Portanto relacionamos algumas delas por aqui, para que todos fiquem atentos! Acompanhe!

  • “Todos os carros menores, com certeza,  sempre consomem menos petróleo”.

Cuidado com essa declaração.  Alguns carros 1.0, por exemplo, podem consumir até mais que os carros 1.3. Pois podem obrigar ao motorista pisar mais fundo em determinadas circunstâncias.

Para que seja verdade a economia de um carro 1.0, ele precisará de tecnologia moderna como tricilíndricos, turbinados e com injeção elétrica.

  • “Vai economizar se abastecer no clima frio”.

Também não funciona assim. Não adianta procurar abastecer com o clima mais frio, de manhã por exemplo; pois ainda que a variação de temperatura interfira na densidade do combustível, esse somente ficará exposto na hora do abastecimento.

Isso seria tempo insuficiente para produzir qualquer alteração significativa. A rigor, o combustível é acondicionado em ambientes subterrâneos (tanques) isolados termicamente.

  • “Colocar em ponto morto nas descidas (banguela), economiza combustível”.

Isso não procede. Os carros com injeção eletrônica podem até gastar mais combustível com essa prática.

  • “Usar sempre gasolina premium ou podium ajuda a economizar”.

Também não é bem assim. Caso o carro não seja um daqueles esportivos ou se não tiver um super motor com alta compressão e potência, não vai economizar mais combustível.

  • “O câmbio automático produz necessária economia de combustível”.

Não é verdade, necessariamente. Não por si só. E pode até ser mais oneroso ter um carro com essa característica, caso o motorista não contenha-se no acelerador.

Colabore, deixe seu comentário logo abaixo!