Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

- Publicidade -

5 vezes em que um dos favoritos não chegou à final do Mundial de Clubes

O Mundial de Clubes é o torneio que conta com o maior número de continentes em uma só disputa. Mas, nem sempre os favoritos jogam a final.

O Mundial de Clubes da FIFA é o torneio que conta com o maior número de continentes em uma só disputa. Apesar disso, é historicamente marcado por finais envolvendo times europeus contra sul-americanos. No entanto, nem sempre o que parece certo, se concretiza.

Um exemplo disso é a derrota sofrida pelo Palmeiras para o Tigres-MEX na semifinal, neste último domingo. Hoje (08/02), iremos relembrar outros favoritos à final que foram eliminados antes da hora.

A eliminação sofrida pelo Palmeiras na semifinal do Mundial de Clubes rendeu piadas e memes na Internet. Contudo, não foi o primeiro e provavelmente não será o último campeão de Libertadores a cair antes da final da competição da FIFA.

O Mundial, com o atual formato de equipes de todas as partes do mundo começou a ser organizado pela FIFA no ano de 2005, com a edição que levou o São Paulo ao título diante do Liverpool.

Desde então, a competição deixou de ser o famoso Interclubes Europa/América do Sul, englobando times dos demais continentes e elevando a dificuldade da competição.

5 vezes em que um dos favoritos não chegou à final do Mundial de Clubes
Goleiro Kidiaba, do Mazembe, ficou famoso ao comemorar gols contra o Internacional, em 2010 (Foto: PHOTO/MARWAN NAAMANI (Photo credit should read MARWAN NAAMANI/AFP via Getty Images)

Relembre as 5 vezes em que um favorito não chegou à final do Mundial de Clubes

Confira abaixo todas as vezes em que um dos times que eram considerados como favoritos, não conseguiu passar da semifinal do Mundial.

Vale ressaltar que nenhum europeu jamais foi eliminado na semifinal da competição intercontinental. Somente os sul-americanos tidos como favoritos à decisão.

Leia mais: 5 Contratações Não Vingaram No Futebol Brasileiro

De 2005 a 2009, europeus e sul-americanos, de fato, polarizaram todas as finais. Mas, a partir de 2010, a história passou a ser diferente, quando o Internacional perdeu para o Mazembe na semifinal.

Com enorme favoritismo diante do Mazembe, do Congo, o Inter chegou à semifinal e protagonizou a maior surpresa dos Mundiais, ao ser eliminado pela primeira vez por um time do continente africano.

A vitória do Mazembe foi por 2 a 0 e até hoje gera memes contra os colorados.

2013 – Atlético Mineiro eliminado por time marroquino

Campeão da Libertadores em 2013, o Galo foi para Marrocos e acabou sendo eliminado pela equipe da casa, o Raja Casablanca, na semifinal.

Na época, o time alvinegro que tinha Ronaldinho Gaúcho como principal nome, perdeu por 3 a 1 e não teve a chance de disputar a final contra o Bayern.

Leia também: 5 técnicos Sul-Americanos que fariam diferença no São Paulo em 2021

2016 – Atlético Nacional-COL eliminado por time do Japão

Não são apenas os brasileiros que deram “vexame” em semifinais de Mundiais de Clubes. Em 2016, o Atlético Nacional, da Colômbia, levou 3 a 0 do Kashima Antlers.

Com a derrota, o time colombiano perdeu a chance de fazer um duelo histórico contra o Real Madrid. Seria a primeira vez de uma equipe da Colômbia na decisão.

2018 – River Plate também foi elimiando na semifinal

Após derrotar o Boca Juniors na final da Libertadores, o River foi empolgado para o Mundial de Clubes e perdeu na semifinal.

A equipe argentina foi eliminada pelo Al-Ain, dos Emirados Árabes, e também perdeu a oportunidade de jogar contra o Real Madrid.

2020/2021 – Palmeiras perde na semifinal

Campeão diante do Santos na final da Libertadores, o Palmeiras sofreu uma derrota por 1 a 0 para o Tigres, do México, em jogo disputado neste último domingo.

A derrota palmeirense frustra o sonho de conquistar o primeiro título mundial da equipe alviverde no atual formato da competição.

Leia ainda: Brasileirão 2020: Fluminense passa a ser o time com mais vitórias seguidas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.