Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Empréstimo usa o celular como garantia e pode ser opção até para negativados no SPC/Serasa; saiba mais


O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

Um empréstimo inovador tem tudo para fazer sucesso aqui no Brasil. A Flexipag oferece crédito através da garantia do celular do cliente, e até mesmo negativados no SPC/Serasa podem tentar o crédito. Entenda como funciona essa modalidade de empréstimo e, claro, se é vantajoso ou não.

Empréstimo que usa o celular como garantia pode ser opção para negativados no SPC/Serasa; saiba mais
Empréstimo que usa o celular como garantia pode ser opção para negativados no SPC/Serasa; saiba mais

Como funciona a modalidade de empréstimo até para negativados no SPC/Serasa

Operações que envolvem empréstimos, geralmente pedem como garantia bens como imóveis e veículos ou até mesmo fiadores. E por conta disso oferecem diversas vantagens, como juros baixos e até agilidade na concessão do crédito.

Contudo um modelo que já é comum no exterior, e está começando a chegar no Brasil é tomar o uso do celular  do cliente como garantia.

Se caso o tomador do empréstimo deixar de pagar as parcelas, o uso do seu celular é restringido. Podendo ser bloqueado, assim, até a quitação dos valores em atraso.

Veja as condições oferecidas pela Flexipag:

  • Valores de empréstimo R$ 300,00 a R$ 3,5 mil;
  • Parcelamento de 4 a 12 meses;
  • Taxa de juros de 6,28% a 11,48% ao mês;
  • Empréstimo em até 1 dia útil;
  • Descontos expressivos (afirmação da empresa) por pagamentos antecipados.

Não tem parcela fixa, o cliente paga de acordo com o que puder (entretanto as condições mínimas devem ser vistas com a empresa)

Além disso, a forma de pagamento é flexível, ou seja, não existe dia certo para pagar.

Assim que o dinheiro for liberado na conta da pessoa ela pode fazer o pagamento. A empresa ainda dá uma carência de 30 dias até o pagamento do primeiro valor ou parcela.

Cada dia que passar, esse valor será diminuído até zerar em 30 dias. Mas se não houver nenhum novo pagamento o celular é bloqueado até ser feito um novo pagamento.

Funciona como uma compra de crédito de telefonia e após a quitação total a empresa remove a trava do uso do celular.

Entenda melhor a operação:

O valor devido no empréstimo se converte em créditos que o cliente deve pagar.

Conforme o cliente faz os pagamentos o sistema converte isso em dias de liberação do aparelho.

Por exemplo: o valor devido é de R$ 1.000 e o prazo para quitar a dívida é de 12 meses, ou seja, 365 dias. Então, divide-se o número de dias pelo valor a ser pago, o que dá R$ 2,73.

Sendo assim, a cada R$ 2,73 pago pelo cliente, um dia de utilização do aparelho é liberado.

Quando o cliente não paga o empréstimo o celular é bloqueado, entretanto, a financeira também pode tomar o celular em caso de inadimplência, e o cliente ser negativado no SPC/Serasa.

Contudo, é possível fazer os pagamentos pelo aplicativo, gerando os boletos na hora com o montante que quiser e, desse modo, ir pagando a sua dívida da maneira que desejar e ficar com o seu aparelho desbloqueado.

Leia ainda:Empréstimo do Bradesco: conheça o Microcrédito Produtivo Orientado para MEI

O que é preciso para solicitar o empréstimo?

Primeiramente é necessário baixar um aplicativo para celular, gratuito, disponível no Google Play.

Em seguida, o cliente poderá realizar o pedido e assim, será feita a análise de crédito e a comprovação de documentos.

Se tudo for aprovado, o empréstimo é feito em até um dia útil.

Vantagens e desvantagens

O aplicativo, ou seja, a operação de crédito só está disponível para celulares que usam tecnologia Android e somente alguns aparelhos Samsung.

As taxas de juros são relativamente altas, se comparadas com outros empréstimos. Mas pode-se considerar como vantajosa a garantia oferecida nesse modelo de crédito, usando o celular. E uma outra vantagem é o não pagamento de juros e multas no caso de atraso no pagamento.

A única punição é o bloqueio do celular quando os “créditos” de uso acabam, além de  uma possível apreensão do aparelho.

Entretanto, como qualquer operação, se o cliente ficar inadimplente, a pessoa pode ser negativada em órgãos de proteção ao crédito.

Para mais informações, acesse o site da empresa e confira todos os detalhes da operação de empréstimo.

Leia ainda:Cartão de crédito 100% virtual devolve parte do dinheiro gasto em compras

Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!