Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Oportunidade de negócio para MEI: trabalhar com produtos orgânicos está em alta


Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

Em tempos de crise, empreender tem sido uma solução pra muita gente. Nesse sentido, montar um pequeno negócio, por exemplo, pode ser muito mais do que uma solução, para enfrentar os momentos de dificuldade. Pode ser a oportunidade de mudar de vida; por que não? Um segmento em alta e com tendência de crescimento são os de produtos orgânicos. Além do lado saudável, o respeito ao meio ambiente tem grande peso no sucesso desse negócio. Entenda mais sobre isso e veja como um Microempreendedor Individual (MEI) pode se dar bem.

Oportunidade de negócio para MEI: trabalhar com produtos orgânicos está em alta
Oportunidade de negócio para MEI: trabalhar com produtos orgânicos está em alta

O que são os produtos orgânicos e como ganhar dinheiro com eles?

Para ganhar dinheiro com produtos orgânicos, é preciso entender que seu grande valor  está atrelado ao contexto da saúde e respeito com a natureza e as pessoas.

Os produtos são frutas, verduras e legumes cultivados com técnicas que não utilizam agrotóxicos ou a partir destes alimentos, como sucos, cereais, biscoitos, etc.

Ainda entram nessa linha os produtos orgânicos da pecuária, que consistem em carnes e derivados de ovinos, suínos, gado e frangos criados dentro dos princípios de produção orgânica, sem intervenção química.

Outro ponto a destacar, que caracteriza a cultura orgânica, é o manejo da produção, que respeita métodos e técnicas de forma equilibrada com a natureza.

Para ganhar dinheiro nesse segmento não precisa ser um agricultor ou pecuarista

Você não precisa plantar ou criar animais para poder trabalhar nesse setor, pois não é só na produção que está à oportunidade; mas sim na possibilidade de estabelecer um pequeno comércio e na criação de uma clientela fiel.

Não é necessário ter uma estrutura física, uma loja, um grande estoque e nem de grandes investimentos. É possível sim começar com pouco e conquistar clientes rapidamente.

Além disso, não é necessário ter um grande volume de vendas, já que esses produtos têm um bom valor agregado. Portanto são comercializados com um preço mais elevado.

Leia ainda: Aplicativo que viralizou no WhatsApp promete lista de supermercado mais saudável

Onde estão as oportunidades? Conheça quatro tendências

Alimentação sem glúten

Alimentos livres de glúten, que é uma proteína encontrada no trigo, no centeio, na aveia, na cevada e no malte.

Esse tipo de alimento é procurado, principalmente, por pessoas diagnosticadas com a doença celíaca.

No entanto são cada vez mais comuns as dietas prescritas por nutricionistas, que também restringem ao consumo desses alimentos.

Alimentação vegetariana

No Brasil, 14% da população se declara vegetariana, segundo pesquisa do Ibope Inteligência conduzida em abril de 2018.

Além disso, vale ressaltar que o público consumidor é bem maior, já que uma grande parcela da população, mesmo sem se declarar vegetariana, também procura por esses alimentos.

Alimentação vegana

Esse público além de não comer carne, não consome nenhum produto de origem animal.

É um nicho de negócios que está em franco crescimento e que a oferta de produtos e serviços não tem acompanhado a demanda.

Alimentação fitness

Esse mercado foi uma dos principais responsáveis pelo aumento do interesse da população por alimentação saudável.

Trata-se de um público que está sempre em busca de novidades e, em geral, tem um bom poder de compra.

O mercado de alimentação saudável vem experimentando um crescimento médio de 12,3% ao ano, segundo a Brasil Food Trends 2020

Confira algumas boas ideias de negócio

  1. Vendas de Cestas Personalizadas
    • Comprar legumes, frutas, verdura e cereais com pequenos produtores e montar cestas de entrega semanal, para uma clientela selecionada.
    • É possível ser um distribuidor ou representante; ou seja, arrumar os clientes e ganhar uma comissão em cima dos produtos, sem precisar comprar dos fornecedores.
  2. Ser um “Garimpeiro” de Especiarias
    • Procurar e vender produtos selecionados, que podem incluir temperos, raízes, cogumelos, mel de abelhas, e oferecer para restaurantes de alto padrão e também do segmento Vegano. 
  3. Produção Caseira 
    • Fabricar pães, barrinhas de cereal, doces, geleias e bebidas.
    • Uma forma interessante é explorar o conceito de food truck ou food bike e procurar se instalar perto de academias, faculdades e centros empresariais.
  4. Produção de “Quentinhas” e Lanches Personalizados
    • As refeições podem ser congeladas ou até mesmo para pronta entrega, e, assim, atender uma clientela específica.
    • Uma boa ideia é montar um serviço de delivery para fornecer almoços e lanches em empresas, universidades e condomínios.
  5. Participar de Feiras Orgânicas,
    • Nesses eventos é possível não apenas comercializar os produtos, como também é uma oportunidade de conquistar clientes e fortalecer sua marca.

Dica extra

Monte um site de vendas, um e-commerce, para vender seus produtos e procure atender um raio próximo do seu negócio, ou que a distância não seja um empecilho para uma entrega eficiente.

Essa é uma ideia um pouco mais complexa, mas que com algum estudo ou podendo contratar um profissional especializado é possível, em pouco tempo, começar a ganhar dinheiro.

Também é possível produzir

Uma opção acessível, para algumas pessoas, é usar o jardim de casa e começar a cultivar uma pequena horta.

A partir dela é possível vender os alimentos ou até mesmo utilizar na produção de diversos itens.

Mesmo para quem mora em apartamento, saiba que existem opções de horta vertical e que pode ser o primeiro passo para ganhar dinheiro com produtos orgânicos.

Oportunidade de negócio para MEI: trabalhar com produtos orgânicos está em alta
Modelo de horta vertical

Quanto dá pra ganhar de dinheiro nesse segmento?

O tamanho do mercado

Em 2018, o mercado nacional de orgânicos cresceu 20%em relação a 2017, faturando R$ 4 bilhões. Os dados são do Conselho Brasileiro da Produção Orgânica Sustentável (Organis).

O Brasil é líder desse mercado na América Latina e em 2017 atingiu 1,1 milhões de hectares destinados aos orgânicos.

Já o mercado global, ainda em 2017, movimentou um volume recorde de R$ 97 bilhões. As informações são da Federação Internacional de Movimentos da Agricultura Orgânica (ifoam).

Ainda de acordo com a Federação Internacional, a agricultura orgânica cresceu em todos os continentes, atingindo área recorde de cerca de 70 milhões de hectares.

Faturamento

Logicamente que o faturamento tende a ser proporcional ao investimento. Contudo, vamos considerar um negócio de pequeno porte, para quem é um MEI (Microempreendedor Individual).

Uma boa noção de investimento é considerar de R$ 1.000 a R$ 5.000 reais. Com esse dinheiro é possível, por exemplo:

  • Comprar produtos para revender, com margens de até 100% de lucro;
  • Iniciar uma pequena produção caseira de bolos, tortas, pães, bolachas e salgados;
  • Iniciar um pequeno negócio de quentinhas ou lanches, como sanduíches, por exemplo, para vender no trabalho, escola ou faculdade.

É razoável imaginar um faturamento de R$ 2.000 a R$ 3.500 por mês, em pequenos negócios como esses.

No entanto, o desempenho e sucesso do empreendimento podem superar as expectativas.

Tudo vai depender de empenho, planejamento e organização; atitudes essenciais para uma atividade ser bem sucedida.

Planejamento é fundamental

O SEBRAE é um ótimo canal para buscar informações e orientação na construção de um bom plano de negócios; e, também, ficar pode dentro de normas fiscais e procedimentos burocráticos exigidos por lei.

Mas isso não deve servir de motivo para assustar. Hoje em dia as regras para se ter um negócio formal, andar dentro da lei e, inclusive, obter benefícios fiscais e também linhas de crédito estão bem mais fáceis.

Uma opção interessante é de abrir uma MEI e com isso conseguir acesso até a financiamentos bancários, com ótimas condições.

Os principais bancos do país, como a Caixa Econômica, Banco do Brasil, Itaú, Bradesco e Santander têm ótimas linhas de crédito com facilidades para quem é MEI.

Oportunidade de negócios: trabalhar com produtos orgânicos está em alta
Mercado de produtos orgânicos está em alta

Veja algumas opções de financiamento para MEI

Taxa de juros e limite de financiamento – Negociada entre o agente financeiro e o cliente, não passando de 4% ao mês.

Garantias- Não serão exigidas garantias reais, já que a maioria das transações tem como garantia o aval solidário.

Com o empréstimo é possível adquirir capital de giro, e, assim, comprar equipamentos, móveis, ferramentas e demais itens necessários ao funcionamento do negócio.

O valor do empréstimo e o prazo de pagamento são estabelecidos com base na capacidade de pagamento.

A exigência de garantia pode ser dispensada, mas é possível que seja necessário uma garantia pessoal de terceiros.

O Microcrédito Giro Caixa Orientado é uma ótima opção para reformas, comprar matérias-primas ou fazer outros investimentos no próprio negócio.

Além disso, o banco agiliza todo o processo. Ao solicitar o empréstimo, um orientador de crédito fará uma visita ao negócio.

Leia ainda:conheça as vantagens do empréstimo para MEI e como conseguir


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!