Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Saiba como usar o FGTS para limpar nome negativado no Serasa e SPC

FGTS e os órgãos de proteção ao crédito (SPC e Serasa) – Considerando o cenário de muito endividamento no Brasil, com milhões de pessoas com seus nomes negativados em órgãos como Serasa e SPC, o surgimento de uma nova modalidade de empréstimo para quitação de dívidas, pode ser uma solução para muitos.

FGTS para limpar o nome negativado no Serasa e SPC

Saiba como usar o FGTS para limpar o nome no Serasa e SPC / Foto ilustração
Saiba como usar o FGTS para limpar o nome no Serasa e SPC / Foto ilustração

Links que vão interessar também:

O empréstimo consignado com a garantia do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) pode beneficiar perto de quarenta milhões de pessoas com carteira assinada dentro do país.

Desde o dia 26 de setembro de 2018, esta modalidade de produto está disponível para o trabalhador celetista (que tem vínculo trabalhista).

Depósitos do FGTS nas Contas da Caixa

Cada trabalhador, portanto, com carteira assinada possui uma conta vinculada para depósitos do FGTS. Essa conta é junto a Caixa Econômica, responsável pela administração dos recursos de todos os trabalhadores.

Assim, todo dia 7 de cada mês, o equivalente a 8% dos salários de cada empregado é depositado pelo empregador (empresa) na conta do FGTS. Sem que isso seja descontado dos vencimentos auferidos. E esses valores, por sua vez, são corrigidos por índice oficial do governo federal.

Parte desse recurso depositado será usado, portanto, como garantia para contratação de empréstimo para clientes que estejam com nomes no Serasa ou SPC.

Como funciona o empréstimo consignado com FGTS como garantia?

Pelas regras da lei 13.313/2016 o empréstimo consignado com garantia do FGTS do trabalhador funciona da seguinte forma:

  • O limite de crédito disponível não pode passar de 30% do salário do trabalhador;
  • Os juros do empréstimo não podem passar de 3,5% ao mês;
  • O parcelamento pode ser em até 48 vezes para pagar;
  • O percentual máximo do FGTS que serve de garantia é de 10% do saldo disponível;
  • No caso de demissão sem justa causa, a multa rescisória de 40% também pode ficar como garantia.

Dessa maneira, o trabalhador interessado poderá solicitar o empréstimo junto à Caixa. Também pode fazê-lo em  qualquer outro  banco que, porventura, esteja conveniado com ela.

Vantagem dessa modalidade de empréstimo para o trabalhador

Essa modalidade de empréstimo na comparação com outros produtos do mercado,  pode ser sim muito vantajosa para o consumidor. Exatamente por ter menores juros. Sendo assim,  porque o empréstimo fica garantido por um percentual do FGTS.

Em síntese, é uma reserva do próprio trabalhador registrado com carteira, depositada junto à Caixa Econômica Federal, que dá a segurança para o negócio.

Desse modo, o risco de inadimplência bancária fica diminuído ou quase extinto. Pois as  instituições financeiras  que emprestarem o dinheiro ao trabalhador, poderão  receber um percentual do montante depositado no FGTS, em caso de o trabalhador não pagar a dívida do empréstimo.

Comentários
Loading...