Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Empréstimo pessoal: conheça mais sobre os créditos de bancos e financeiras


O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

Nestes dias de pouca circulação de dinheiro na praça, com muita gente negativada no SPC e Serasa, e também com o desemprego alto pelo país, fazer um empréstimo pessoal pode ser uma solução. Porém é preciso cautela, para não complicar ainda mais as finanças. Dessa maneira ter um pouco mais de noção sobre o tema, faz todo sentido. Então confira mais.

Empréstimo pessoal nos bancos

Empréstimo Pessoal: vale a pena pegar em bancos ou em financeiras?
Empréstimo Pessoal: vale a pena pegar em bancos ou em financeiras?

Para conseguir um empréstimo pessoal em qualquer banco tradicional, seja ele público ou privado, o interessado vai precisar ser maior de idade (18 anos).

Também deverá ser titular, pelo menos em princípio, de uma conta corrente ativa no banco onde pretenda tomar o empréstimo. Claro que é possível buscar em outros bancos, nos quais não tenha conta, mas aí o processo tende a ser mais difícil.

Saiba mais:Entenda como aumentar o Serasa Score após limpar o nome.

Para se liberar a quantia do empréstimo, aquela análise habitual sobre o histórico do cliente será realizada.

Mas se o perfil for positivo, conforme critérios da instituição, notadamente comprovando-se que se é mesmo um pagador fiel, o cliente tende a conseguir juros menores que os oferecidos em financeiras.

A rigor, quando se trata do mesmo banco do interessado, se costuma deixar disponível um limite pré-aprovado para fins de empréstimo pessoal.

Outrossim, a renda declarada e provada vão balizar o valor a ser emprestado normalmente.

Empréstimo pessoal em financeiras

Também apenas maiores de idade (acima de 18 anos) podem contratar empréstimos por este meio. E o interessado, por sua vez, vai precisar comprovar renda, na grande maioria dos casos.

Dessa maneira vai precisar apresentar documentos como contra-cheques, extratos bancários e Declaração do Imposto de Renda mais recente.

Obviamente, como não existe um relacionamento com as financeiras como no caso dos bancos, via conta bancária, a taxa de juros tende a subir.

Saiba mais:Parceira da Caixa, Santander e outros promete empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa. 

Isso se dá pelo fato das financeiras entenderem que o risco que elas têm de assumir, nessas circunstâncias, tende a ser maior.

Contudo, a vantagem das financeiras sobre a maioria dos bancos, é conseguir fazer o processo de empréstimo em plataformas amigáveis e inteligentes na internet. E a operação, por sua vez, sair bem mais rápida.

Ademais o cliente consegue fazer uma simulação antes de fechar o negócio. O que lhe ajuda a verificar as condições do seu orçamento.

Negativados conseguem empréstimo pessoal?

A resposta direta é não. Mas existem certos perfis e garantias que, uma vez oferecidas, a negativação do nome não será cogitada.

Empréstimo consignado

Portanto, por exemplo, se o cliente for funcionário público ou aposentado/ pensionista do INSS, através do chamado empréstimo consignado, as instituições vão fazer o empréstimo pessoal.

Penhor da Caixa

A Caixa Econômica Federal dispõe também do Penhor, uma modalidade que permite ao cliente, que possua algum bem de valor, tal como uma joia ou um relógio de ouro dentre outros, fazer o contrato.

E vai pagar as prestações até conseguir resgatar o bem. Mas se houver inadimplência, o bem será levado a leilão de forma muito rápida.

Fiador para assinar junto o contrato

Algumas instituições fazem empréstimo pessoal, também quando algum fiador assina o contrato em conjunto com o cliente. Mas esse fiador precisa ter a sua ficha aprovada antes.

Bens como garantia

Imóveis e automóveis também podem ser usados como garantia de empréstimo pessoal. Dessa maneira, costuma-se emprestar um percentual do valor de avaliação.

Consciência do consumidor

É fundamental que o consumidor saiba que crédito advindo do cartão de crédito ou cheque especial é definitivamente muito caro.

Mas qualquer empréstimo pessoal, apesar de ser um produto mais barato, ainda assim possui juros muito elevados.

Para se fazer um empréstimo assim, o cliente realmente precisa, portanto, saber no que vai usar o dinheiro. Tal como pagar outra dívida mais cara (com juros mais altos) ou mesmo pagar por um tratamento médico, por exemplo.

Saiba mais:Limpar o CPF no SPC e Serasa?Descubra quando o empréstimo vale a pena.

Dessa maneira, então, decidido em fazer o empréstimo, deve-se fazer uma longa e  extensa pesquisa. Existem sites especializados em ajudar na comparação de taxas e condições.


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!