Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Novo golpe do FGTS via WhatsApp pode sujar nome no SPC e Serasa


O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

O saque do FGTS representa um alívio financeiro considerável, ainda mais para aqueles que estão  com dívidas. Esse dinheiro extra pode ser usado para quitar os débitos e colocar as contas em dia. Entretanto, pessoas mal- intencionadas tem-se aproveitado para aplicar golpes envolvendo o FGTS, via WhatsApp. Com essa fraude o nome do consumidor pode até ir parar no SPC e Serasa. Veja mais.

Saiba mais:Nome limpo no SPC e Serasa em até 2 dias: novo projeto de lei pretende ajudar consumidor; saiba mais.

Como é o golpe do FGTS no WhatsApp, que pode acabar sujando nome no SPC e Serasa?

spc-serasa-fgts-golpe-whatsapp
Novo golpe do FGTS via WhatsApp pode sujar nome no SPC e Serasa

Segundo informações de um laboratório especializado em segurança digital, a  Psafe, mais de 100 mil pessoas, em somente dois dias, já caíram no golpe do FGTS pelo WhatsApp. Devido ao roubo de dados, elas podem sofrer fraude no CPF e ficarem com nome sujo no SPC e Serasa.

Saiba mais:Empréstimo pessoal: aplicativo permite pessoas com CPF restrito no SPC/Serasa obterem crédito.

A Psafe é uma startup que atua com o desenvolvimento de aplicativos de segurança. Assim sendo, ela oferece soluções tecnológicas para tornar as transações financeiras em aplicativos mais seguras e com menos chances de serem fraudadas, por exemplo.

Ademais, além de ter circulado pelo WhatsApp, o novo golpe também tem sido aplicado por meio de SMS e de e-mail.

Aliás, as perguntas utilizadas na abordagem são semelhantes a:  “Deseja sacar todo o seu FGTS?” ou ainda “Você sacou algum valor do FGTS nos últimos 3 meses?

Na mensagem, aparecem também alguns links. O consumidor, por sua vez, é instigado a clicar em um deles.

Posteriormente, a pessoa é direcionada para uma nova página, que o estimula a compartilhar a mensagem falsa no WhatsApp,para mais 10 amigos.

Com efeito, a promessa é que, após fazer isso, o saque no FGTS será liberado.

Outro golpe envolvendo FGTS

Uma empresa de segurança digital chamada ESET informou ainda um outro golpe que tem sido aplicado.

Nesse novo golpe, divulga-se uma informação falsa falando a respeito de um pagamento retroativo de R$1.760 referentes ao FGTS do cidadão.

Segundo a referida empresa, mais de 100 mil pessoas clicaram no link da mensagem falsa.

Além de clicar no link, os golpistas induzem as pessoas a fornecerem seus dados pessoais e compartilhar o link com mais 5 amigos.

Novamente aqui, a promessa se repete, com esse procedimento a vítima estaria liberando o acesso à lista de confirmação e receberia o benefício. Mas é tudo falso.

Além disso, para incrementar o golpe, os fraudadores mostram (falsos) depoimentos no Facebook, a fim de mostrar que a informação é supostamente verdadeira.

Negativação no SPC e Serasa costuma ser uma consequência desses golpes ligados ao FGTS

Os dois golpes são pertencentes à modalidade de phishing, que consiste na obtenção de dados e senhas, através de links falsos que mandam o consumidor para sites maldosos.

Com essas informações em mãos, os delinquentes se passam pelas vítimas e podem contrair dívidas no CPF do cidadão.

E como consequência, o nome da vítima pode acabar sendo negativada no SPC e Serasa.

Saiba mais:Empréstimo e Cartão de Crédito: Banco Pan oferece opção a quem tem CPF com restrição no SPC e Serasa.

Assim sendo, tendo em vista os danos e a repercussão, a Caixa se pronunciou relembrando que jamais envia link e tampouco solicita confirmação de dados via e-mail ou WhatsApp.

 

Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!