Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Existe chance de conseguir consórcio estando negativado no SPC/Serasa?Confira


O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

SPC/Serasa – Uma das maiores angústias para quem está negativado no SPC e Serasa é  na hora de conseguir qualquer tipo de crédito, seja empréstimo, crédito pessoal, cartão de crédito e assim por diante. O motivo é bem simples: as instituições passam a desconfiar da capacidade de pagamento do consumidor. Acreditam que as chances de ocorrer inadimplência são muito altas. Mas e quanto ao consórcio? É possível contratar um,  mesmo com o nome sujo no SPC e Serasa?

De que maneira funciona um consórcio?

Existe chance de conseguir um consórcio estando negativado no SPC e Serasa?Confira

O consórcio é uma das formas existentes no mercado para  a aquisição de bens que possuam um preço mais alto. Dessa maneira, muitos brasileiros se valem desse expediente para adquirir casas, carros, motos e até eletrodomésticos.

Os interessados fazem grupos e vão pagando mensalmente e sem juros até conseguirem obter uma carta de crédito. Ela (a carta de crédito), finalmente dará acesso ao bem desejado.

Existem assembleias mensais, nas quais só participam os que estiverem em dia com os pagamentos. Estes estarão aptos aos sorteios para saber quem recebe a carta de crédito primeiro.

O processo terá sequência pelos meses até que todos do grupo tenham acesso ao bem desejado.

Veja também:

Empresa promete simular e contratar empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa a juros baixos, confira

O lance dentro do consórcio

Como visto, o consórcio é uma espécie de poupança realizada por várias pessoas (físicas ou jurídicas) em comum, por isso é também conhecido como “fundo comum”. Constitui-se, então, da união de pessoas que vão constituir a formação desse grande grupo ou fundo comum.

Além do sorteio mensal em si, nas Assembleias, existe a possibilidade de se oferecer o lance, no qual o participante de um consórcio pode ampliar as suas chances de ser sorteado.

Para isso, basta ofertar um determinado valor, que será descontado do montante total. Mas não há garantias do lance oferecido ser o contemplado, pois dependerá de análise, ficando com as cartas os melhores lances.

Ademais, via de regra, tanto para participar do sorteio quanto para oferecer um lance, não é preciso número mínimo de prestações pagas.

A gestão do grupo de consórcio

Importante que se entenda que existirá uma administradora para fazer a gestão do grupo e dos processos pertinentes. E existem documentos chamados de Contrato de Adesão, além de um regulamento que regem o funcionamento do grupo, as datas de assembleias, quantidade de sorteios por mês e tudo mais.

Para se inserir em um consórcio, antes de mais nada, é preciso obter uma cota dentro de um grupo gerido por uma empresa ou banco, que funcione como uma corretora.

A administradora que vai organizar e gerir o grupo precisa estar autorizada pelo Banco Central. Ela fica responsável por guardar o dinheiro aplicado.

Cabe ao interessado conhecer os aspectos particulares existentes no grupo no qual pretenda se inserir. Isso, para não ser surpreendido depois. Saber com clareza sobre as cláusulas, notadamente sobre as taxas de administração e demais custos que serão cobrados no processo.

Veja também:

Empresa promete quitar dívida na hora e ajudar a tirar o nome do SPC e Serasa

Não há cobrança de taxa de juros. No entanto, paga-se comumente no mercado  uma taxa  que varia de 12% a 15% do valor total requerido. Essa é a taxa de administração e vem diluída nas prestações mensais.

É efetuada consulta do nome junto ao SPC e Serasa?

A grosso modo, não existe nenhum tipo de regulamento geral determinando o impedimento de pessoas negativadas a participarem de um consórcio. Enfim, não existe nenhuma lei que proíba.

Depende muito mais da administradora em si. Ela pode entender que por se ter uma restrição no CPF, haja uma grande chance de inadimplência e não queira correr o risco. Porque, pelo menos em tese, isso poderia prejudicar a arrecadação do grupo como um todo.

Mas se em linhas gerais não se efetua consulta ao SPC e Serasa, entretanto, pode haver problemas caso o negativado participante seja um dos sorteados na Assembleia.

Pois ao ser contemplado, com a carta de crédito, a administradora pode fazer algumas exigências. Desde que constantes nos documentos que regem o grupo. E, por exemplo, determinar que se quite o débito primeiro, antes de passar a carta.

Mais detalhes sobre a entrega da carta de crédito

A carta de crédito, para ser liberada, dependerá de uma prévia análise do histórico financeiro do sorteado. E suas dívidas podem ser sim um problema nesta hora.

Então, conclui-se que não existe proibição para se entrar em um grupo de consórcio, e realizar a aquisição de uma cota, por parte de um consumidor que esteja negativado no SPC e Serasa.

No entanto, retirar a carta de crédito e ter acesso ao bem pretendido pode ser um processo que custará alguma dor de cabeça. Noutras palavras, fazer consórcio com nome sujo pode atrapalhar mesmo é o recebimento da carta de crédito.

Porém, caso não consiga regularizar os débitos pendentes, a administradora pode liberar a carta de crédito mediante um fiador.

Em suma, o negativado no SPC e Serasa pode participar de um consórcio. Entretanto, caso seja contemplado no sorteio, pode sim ter problemas no momento de usufruir do prêmio.

O segredo é pesquisar bem sobre a Administradora do consórcio e prestar bastante atenção no regulamento e no contrato de adesão, antes de adquirir uma cota.


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!