Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Projeto de lei quer permitir empresas de parcelarem 13º salário em 12 vezes


Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

Dia 05 de Dezembro – Um projeto de lei quer permitir que as empresas paguem o décimo terceiro em 12 parcelas. A princípio, segundo o deputado responsável pela elaboração do projeto, Lucaz Gonzales, do Partido Novo, é que, na opinião dele, o pagamento do 13º salário em duas parcelas onera o empregador.

Saiba mais:Quanto vou receber na segunda parcela do 13º salário? Entenda.

Entenda melhor o projeto de lei que prevê parcelar o 13º salário em 12 vezes

13º-salário-projeto-12-parcelas
Projeto de lei quer permitir empresas de parcelarem 13º salário em 12 vezes

O projeto de lei nº 5.337/19, que quer permitir que as empresas paguem a gratificação natalina em 12 vezes, ainda está em tramitação no Congresso.

Portanto ele ainda precisa passar por uma série de etapas, ser aprovado na Câmara dos Deputados, depois no Senado e ser sancionado pelo presidente para se tornar lei de fato.

Saiba mais:Trabalhador temporário tem direito ao 13º salário? Descubra.

Segundo o referido deputado que criou o projeto de lei, esse pagamento em duas parcelas pesa no bolso da empresa porque a quantidade de vendas no fim do ano não sobe de forma proporcional ao pagamento do benefício. Conforme afirma o deputado, isso geraria um desequilíbrio nas contas das companhias.

Além disso, outros problemas graves no pagamento da gratificação no final do ano seriam a inadimplência ou mesmo a mora por parte das empresas.

O que mais diz o projeto de lei sobre o 13º salário?

No texto do referido projeto de lei, ainda se pode ler que nas situações as quais o funcionário não tiver um ano completo de empresa ainda, o décimo terceiro poderá ser dividido pela quantidade proporcional de meses trabalhados.

Ademais, o desconto dos encargos a serem cobrados, como o INSS e o Imposto de Renda precisam ser recolhidos mês a mês, quando o funcionário optar pela antecipação do benefício.

Os acordos coletivos de pagamento do décimo terceiro

A proposta modifica a lei nº 4.090/62, responsável por instituir o 13º salário para os empregados. Entretanto, de acordo com o deputado, isso não afetaria negativamente os trabalhadores.

Saiba mais:Nova lei cobrará imposto sobre o 13º salário recebido em ações trabalhistas; saiba mais.

Com efeito, como existe a possibilidade de acordos coletivos entre empresas e empregados, não haveria maiores prejuízos para o trabalhador, pois o assunto poderia ser tratado nessas negociações.

 


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

Comentários
Loading...