Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Novas propostas para não se mexer em aposentadorias e pensões, confira


O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

A reforma da Previdência recebeu nesta última quinta-feira, no congresso, 277 propostas de mudança. O projeto da reforma foi apresentado pelo governo em fevereiro deste ano. Além de estabelecer uma idade mínima de 62 anos para as mulheres, 65 para os homens, e 20 anos de contribuição, propôs mudanças significativas no modelo atual. A reforma de Previdência é a principal pauta política do atual governo, em 2019.

Veja um resumo das principais propostas de modificação do projeto de reforma da Previdência

Reforma da Previdência: Proposta recebeu 277 sugestões de mudança
Reforma da Previdência: Proposta recebeu 277 sugestões de mudança

As principais alterações na reforma, sugeridas pelos deputados, dizem respeito a:

  • Redução da idade mínima para aposentadorias das mulheres, de 62 anos para 60.
  • Manutenção do valor da pensão por morte em 100% (a proposta do governo era de uma redução para 60%, mais 10% por dependente).
  • Retirada dos servidores estaduais e municipais da reforma.
  • Retirar trechos sobre mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas), pago às pessoas idosas e de baixa renda.
  • Retirar do texto mudanças nas regras de concessão de aposentadorias rurais
  • Pedido de manutenção de aposentadorias especiais de mulheres, professores, trabalhadores rurais e policiais.
  • Flexibilização das regras de transição do regime privado e público.

Dentre as propostas, a que mais causa preocupação no governo, trata da retirada dos estados e municípios.

Pois a ideia é de permitir que governadores e prefeitos façam sua própria reforma.

A preocupação, portanto, é pelo motivo de o governo necessitar do apoio dos governadores, para conseguir, assim, o número de votos à aprovação do projeto no plenário.

Comissão especial vai analisar as sugestões

O deputado Samuel Moreira do PSDB-SP, relator da reforma, informou que analisará as propostas para fechar seu parecer, e a comissão especial que discute o assunto, votará.

Ainda segundo Moreira, muitos pontos já vêm sendo discutidos entre os parlamentares, como a retirada do BPC e das aposentadorias rurais da reforma.

Aprovação da reforma vai fazer o Brasil crescer?

Segundo alguns economistas, ouvidos pelo portal UOL, não basta apenas reduzir gastos com aposentados.

Todos consideram a reforma muito importante.

Entretanto, para gerar emprego e retomar o crescimento, o governo precisa pensar em outras ações, pensam os economistas.

Nelson Marconi, por exemplo, defende um programa mais agressivo por parte do governo federal, como a utilização de recursos públicos do BNDES.

“A reforma melhora a confiança das empresas, investidores e famílias, mas, no geral, a economia está muito desaquecida. Em uma situação de crise assim, você precisa ter algum estímulo”, declarou Nelson Marconi, coordenador do curso de graduação de economia da FGV, em São Paulo.

Leia ainda: PIS/Pasep poderá ser alterado pela Reforma da Previdência? Entenda

Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!