Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Financeiras fazem empréstimo para terceiros com CPF de aposentados pelo INSS


Notice: Undefined index: HTTP_REFERER in /home/admin/web/diarioprime.com.br/public_html/news/static/functions.php on line 4

O Diário Prime News não tem vínculo com nenhum banco ou instituição financeira. O objetivo do nosso blog é oferecer aos nossos leitores informações úteis, de qualidade e verídicas. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

INSS – Empresas de crédito consignado estão obtendo informações sigilosas de aposentados pelo INSS, para oferecer empréstimo. E de forma abusiva, procuram os idosos insistentemente por diversos meios, seja por telefone, carta ou até mesmo via WhatsApp, na tentativa de fechar negócio. Além disso, muitas delas podem até formalizar o empréstimo para terceiros utilizando apenas o CPF do aposentado, o que é terminantemente proibido. A prática demonstra que muitas instituições financeiras estão tomando conhecimento de uma aposentadoria antes mesmo do beneficiário. A denúncia é do jornal Zero Hora, de Porto Alegre (RS).

Instituições descumprem regras de proteção ao sigilo

Financeiras fazem empréstimo consignado com CPF de outras pessoas
Financeiras fazem empréstimo consignado com CPF de outras pessoas
Siga o Diário Prime no Google News. Receba de graça os melhores conteúdos como TV Online , Loterias, Futebol ao Vivo, Finanças, Forex, em primeira mão.

Muitos idosos, antes mesmo de serem notificados sobre a concessão da aposentadoria pelo INSS, estão sendo bombardeados por bancos e seus correspondentes com ofertas de crédito consignado.

Em vários casos, os idosos ficam sabendo da concessão do benefício ao serem procuradas pelas financeiras.

Elas conseguem obter a informação, que é sigilosa, de forma antecipada. Tendo acesso, inclusive, ao valor da aposentadoria, ao endereço residencial do beneficiário e ao seu telefone.

Veja também:

Saiba como recuperar o crédito vencida a negativação no SPC e Serasa

Dessa forma, essas instituições estão descumprindo as regras de sigilo do segurado do INSS. E esta fragilidade acaba facilitando a ação de golpistas.

Munidas, portanto, de informações confidenciais, as empresas passam a oferecer aos aposentados sucessivas ofertas de empréstimo consignado.

Não raro, idosos recebem ligações telefônicas de diferentes partes do país, algumas feitas até de madrugada; além de mensagens de texto e até cartas. Desse modo, são dezenas de contatos quase todos os dias.

Acessar dados de idoso sem a sua presença é proibido

A reportagem do jornal mostrou que cadastros de idosos estão sendo acessados e repassados a quem não poderia receber os detalhes.

Foram visitadas cinco financeiras no centro de Porto Alegre. Em três delas, portanto, foi possível fazer consultas e acessar dados do idoso, mesmo sem a sua presença, apresentando apenas o seu CPF.

Leia também:

Cartão de Crédito: Projeto pode gerar proibição de cobrança de aluguel em maquininhas

A prática é proibida, pois um terceiro não pode fazer consultas em nome de outra pessoa aposentada.

Sem qualquer dificuldade, a reportagem do jornal esteve em um destes estabelecimentos com o CPF de uma pessoa aposentada. Foi possível, assim, fazer simulações de crédito em nome dela, o que também é vedado.

Empresas chegam a fazer negociações até pelo WhatsApp

Até mesmo pelo WhatsApp algumas empresas estão fazendo negociações e acertos de empréstimos.

Indicado para você

O funcionário de uma das instituições visitadas pela reportagem informou, via aplicativo, que basta informar o CPF de um beneficiário, mesmo sem o consentimento do titular, para fazer o pedido do empréstimo.

Investigação interna no INSS

O INSS reconhece que existem falhas na proteção aos dados, que são armazenados pela Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev).

Além disso, o próprio INSS abriu uma investigação interna. Tem apoio, portanto, do Ministério Público e da Polícia Federal, para investigar possíveis vazamentos de dentro da instituição.

Um dos focos da averiguação é descobrir como as financeiras descobrem a concessão da aposentadoria antes mesmo do idoso.

Em nota enviada à reportagem, a instituição afirma que trabalhará de forma intensa, para coibir o vazamento indevido de informações.

O que dizem as instituições bancárias e as financeiras

A reportagem do Zero Hora procurou diversas instituições bancárias, que operam com instituições de crédito consignado.

O Itaú Unibanco disse em nota que preza pela ética e legalidade na gestão dos negócios e não compactua com a postura descrita na reportagem. O banco está apurando a denúncia e tomará as medidas cabíveis.

Já o Bradesco informou que não opera com o correspondente BrCred, um dos citados na reportagem, desde março de 2018 e que já está tomando as medidas cabíveis do ponto de vista jurídico. Além disso, o banco esclareceu que não compactua e não estimula o assédio comercial a aposentados.

O BMG, por sua vez, afirmou que atua em conformidade com as boas práticas de mercado e jamais compactuaria com ações que se caracterizam em desobediência deste princípio e das leis.

Em nota, a instituição financeira informou que não comunga com a base de dados, bem como não aprova as práticas de atendimento e abordagens da Tifim Crédito, outra empresa mencionada na reportagem.

As financeiras, por sua vez, também negaram a prática ilegal. A AneCred e a Tifim informaram que não compactuam com vendas irregulares.

Veja ainda:

O que pesa mais: Baixo Score de crédito ou CPF incluso no SPC, Serasa e SCPC?

Crédito consignado

O crédito consignado é uma das preferências das instituições financeiras para empréstimo. Isso porque o desconto ocorre direto na folha, sendo a certeza de que o pagamento será feito todo mês.

Além disso, o empréstimo consignado atrai essas instituições porque elas sabem que o aposentado não corre risco de corte de renda; o que não acontece, por exemplo, com o trabalhador da ativa. Esse pode ficar desempregado a qualquer momento, o que não traz segurança para as empresas.

Tamanha segurança na operação permite a adoção de juros mais baixos por parte dessas instituições.

Fonte: jornal Zero Hora


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

Últimas Publicações