Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

- Publicidade -

PIS/Pasep: mais da metade dos trabalhadores perderão o saque do abono salarial com reforma da Previdência


O Diário Prime News não tem vínculo com nenhum banco ou instituição financeira. O objetivo do nosso blog é oferecer aos nossos leitores informações úteis, de qualidade e verídicas. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

O PIS/Pasep vai deixar de ser pago a 54% dos 23,7 milhões dos atuais beneficiários do programa. A reforma da Previdência, aprovada em segundo turno nesta última quarta-feira (07), pela Câmara, concederá o pagamento do PIS/Pasep somente aos trabalhadores que ganham até R$ 1.364,43 por mês. Entenda mais.

PIS/Pasep: reforma da previdência vai excluir mais da metade dos trabalhadores que tem acesso ao abono
PIS/Pasep: reforma da previdência vai excluir mais da metade dos trabalhadores que tem acesso ao abono

Nova regra de pagamento do PIS/Pasep atinge 12,7 milhões de trabalhadores

O PSOL queria manter a regra atual de pagamento do PIS/Pasep, contudo, o plenário da Câmara dos Depurados derrubou o destaque.

O abono, até então, era pago a trabalhadores de carteira assinada que recebem até dois salários mínimos e estavam inscritos há pelo menos, cinco anos no programa do PIS/Pasep.

O benefício assegura hoje, o valor de até um salário mínimo anual aos trabalhadores. Entretanto o texto previsto na reforma da Previdência estabelece, que só terá direito ao benefício quem recebe até R$ 1.364,43.

O governo considera que esse é o limite para as famílias de baixa renda e que a mudança permitirá a concentração do pagamento a quem mais precisa do benefício, gerando, assim, economia de R$ 76,4 bilhões nos próximos dez anos.

Assim, a proposta de reforma da Previdência pode cortar o acesso ao abono salarial de nada menos que 12,7 milhões de trabalhadores.

Leia ainda:FGTS: vale realmente a pena optar pelo saque-aniversário? Entenda

Veja se você tem direito ao abono salarial do PIS/Pasep (regra atual)

Podem receber o abono salarial os trabalhadores na seguinte condição:

  • o trabalhador que exerceu profissão com carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2018;
  • o trabalhador que ganhou, no máximo, dois salários mínimos, em média, por mês e que está inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos;
  • Além disso, o trabalhador só terá acesso ao benefício se a empresa onde trabalha ou trabalhou tiver informado os dados corretamente no sistema do governo.

Saiba como fazer a consulta do PIS/Pasep

PIS (trabalhador de empresa privada):

  • No Aplicativo Caixa Trabalhador
  • No site da caixa (www.caixa.gov.br/PIS), clique em “Consultar pagamento”
  • Pelo telefone de atendimento da Caixa: 0800 726 0207

Pasep (servidor público):

Pelos telefones da central de atendimento do Banco do Brasil:

  • 4004-0001 (capitais e regiões metropolitanas);
  • 0800 729 0001 (demais cidades) e 0800 729 0088 (deficientes auditivos)

Cuidado com Fake News sobre a reforma da Previdência

Recentemente, surgiu nas redes sociais uma notícia falsa informando que o texto aprovado da reforma da Previdência teria reduzido o valor do abono salarial para R$ 468,00.

Uma publicação semelhante, feita em maio deste ano, chegou a mais de 107 mil compartilhamentos.

Contudo, a notícia é falsa; os leitores devem ficar atentos para evitar disseminar informações erradas, e, assim, prejudicar o entendimento das pessoas.

O projeto aprovado mudou a faixa de renda de quem tem direito ao abono, não o valor do benefício.

Leia ainda:Abertura de MEI oferece vários benefícios; saiba detalhes

Deixe seu comentário em: PIS/Pasep: mais da metade dos trabalhadores perderão o saque do abono salarial com reforma da Previdência


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!