Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

- Publicidade -

Minha Casa Minha Vida: veja como cadastrar, emitir boletos e simular financiamentos


O Diário Prime News não tem vínculo com nenhum banco ou instituição financeira. O objetivo do nosso blog é oferecer aos nossos leitores informações úteis, de qualidade e verídicas. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

O Minha Casa Minha Vida é um programa de financiamento habitacional do governo Federal que visa o acesso mais facilitado a moradia, a partir de um financiamento mais simples, fácil e que oferece boas condições, como juros mais baixos, melhores condições de pagamento, além de subsídios que tornam o parcelamento ainda mais acessível. Ele é extremamente requisitado por todos aqueles que sonham com a casa própria. Conheça requisitos e procedimentos do programa Minha Casa Minha Vida.

minha casa minha vida
Minha Casa Minha Vida: cadastramento, emissão de boletos e simulação de financiamentos; confira

Cadastramento no Minha Casa Minha Vida

Siga o Diário Prime no Google News. Receba de graça os melhores conteúdos como TV Online , Loterias, Futebol ao Vivo, Finanças, Forex, em primeira mão.

Primeiro, conheça as faixas do programa:

  • Faixa 1 Compreende famílias de baixa renda, que recebem até R$ 1.800,00 por mês.

Quem está dentro dessa faixa ainda pode receber um subsídio de até 90% do valor do imóvel.

A parcela mensal varia entre R$ 80,00 até R$ 270,00 e o prazo máximo é de 10 anos (120 parcelas).

  • Faixa 1,5 Compreende famílias de baixa renda, que recebem até R$ 2.600,00 por mês.

Quem estiver nessa faixa, pode receber um subsídio de até R$ 47.500,00 para abater do financiamento.

A taxa de juros é muito baixa, no máximo 5% ao ano e o prazo é de 30 anos, ou seja, dividido em 360 parcelas.

  • Faixa 2 Compreende famílias de renda média, que recebem entre R$ 2.601,00 até R$ 4.000,00 por mês.

As pessoas dentro dessa faixa podem receber um subsídio de até R$ 29.000,00 para abater no financiamento.

A taxa de juros é bem baixa, 8% ao ano; e o total de parcelas é de 360 ou seja 30 anos.

  • Faixa 3 Compreende famílias de renda média, que recebem entre R$ 4.001,00 até R$ 9.000,00 por mês.

Quem está dentro dessa faixa não recebe subsídio, mas tem taxas de juros diferenciadas: 9,16% ao ano; já o  total de parcelas é de 360 ou seja 30 anos.

Como fazer o cadastro no Minha Casa Minha Vida

O acesso às condições especiais deste programa está condicionado a alguns pré-requisitos que vamos esclarecer a seguir.

O cadastramento dos interessados em participar do Programa Minha Casa Minha Vida, é feito pela própria prefeitura.

Veja agora os passos para ter acesso ao programa:

  • Procurar o órgão responsável da sua área, Assistência Social, ou a Prefeitura da sua cidade;
  • Fazer o CadÚnico, um Cadastro Único do Governo Federal;
  • Levar os documentos pessoais RG, CPG, Comprovante de Residência, Comprovante de Renda e o número do NIS.

Além destes passos, o órgão responsável poderá solicitar outros documentos, caso necessário.

Como ter acesso aos boletos do financiamento

Se você já conseguiu realizar o sonho da casa própria e precisa emitir seus boletos para pagamento, basta acessar o site da Caixa, para, assim, conseguir seu boleto do Programa Minha Casa Minha vida.

Saiba mais:Comprador que desiste de imóvel pode ter o nome negativado no SPC/Serasa? Entenda

Como solicitar a 2ª via dos boletos do Minha Casa Minha Vida

Para solicitar a 2ª via do seu boleto, clique aqui. Informe seu número de contrato e o CPF do responsável para ter acesso aos serviços de emissão dessa 2ª via de Boletos e mais:

  • Declaração de Quitação Anual de Débitos;
  • Demonstrativo de Valores Cobrados;
  • Extrato do Imposto de Renda.

Faça uma simulação do seu financiamento

O financiamento pelo Programa Minha Casa Minha Vida conta com condições de pagamento especiais e juros baixos.

Além disso, a Caixa Econômica disponibiliza um simulador onde os interessados podem verificar quanto ficam as parcelas e se as condições cabem no bolso.

O simulador também vai mostrar em qual faixa do programa você se enquadra, com base em sua renda familiar.

Simulador disponibilizado pela Caixa

Possíveis mudanças no programa Minha Casa Minha Vida

O governo avalia a redução do limite de renda familiar para ter acesso ao nível 1 do Programa.

Neste caso, apenas famílias com renda até um salário mínimo teriam acesso ao ao subsídio de 90% do valor do imóvel, além de um fator que vai considerar a localização para extensão do benefício de acordo com a localidade.

O governo entende que há uma desigualdade muito ampla no Brasil, com regiões onde o custo de vida é bem diferente de outras. Desse modo estabelecer salários mínimos como limite ao acesso, não seria justo.

O objetivo, portanto, é atender as pessoas que estão na mesma situação de vulnerabilidade.

No entanto, diante da crise atual, o governo estuda a redução da renda familiar dos atendidos pelo benefício para até 7 salários mínimos. Ou seja, até R$ 6.986,00.

Por isso, caso a mudança seja aprovada, famílias com renda superior a 7 salários mínimos (R$6.986,00) e inferior a R$ 9.000 ficarão de fora do Programa.

Outra medida que é analisada, tem a ver com a divisão do Programa em duas categorias principais:

  1. Alienação do imóvel;
  2. Utilização do imóvel.

Saiba mais:Juros menores na Caixa: saiba mais sobre financiar e renegociar dívidas de imóveis com ou sem FGTS


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

Últimas Publicações