Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Vai sacar o dinheiro do FGTS na Caixa? Saiba que dá pra investir até com R$100; confira


O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

Desde que o Governo Federal anunciou as novas regras para saque dos recursos do FGTS junto à Caixa, muita gente anda fazendo planos de como usar esse dinheiro. Se você é um dos brasileiros que decidiu retirar a quantia, mas ainda não sabe o que fazer? Uma das alternativas é usá-la para realizar investimentos e, assim, receber mais dinheiro no futuro. Confira algumas opções:

Vai sacar o dinheiro do FGTS e não sabe o que fazer? Veja onde investir
Vai sacar o dinheiro do FGTS na Caixa e não sabe o que fazer? Veja onde investir

Dá par investir, após sacar o FGTS, mesmo com pouco?

O consumidor que deseja começar a fazer investimentos precisa, por sua vez, verificar as principais formas de aplicar recursos. Há opções disponíveis a partir de R$ 100 (cem reais). Ou seja, é possível usar o dinheiro do FGTS tranquilamente, mesmo que seja pouco. Confira:

Títulos públicos do Tesouro Direto

Entre os investimentos mais seguros, os Títulos Públicos do Tesouro Direto são os mais acessíveis do mercado. Visto que com apenas R$ 30 já é possível se tornar um investidor em algum dos papéis disponíveis no Tesouro.

Aliado ao baixo valor  de investimento, qualquer pessoa pode ter acesso a esse tipo de aplicação, e é isso que torna ainda mais atraente.

Leia ainda: FGTS: Caixa tem plano de atendimento emergencial incluindo saque em Lotéricas, confira

Fundos de investimento

Os fundos de investimento também são uma aplicação acessível; possuem, portanto, opções para todos os bolsos.

Apesar de existirem fundos com aportes elevados, é possível começar a investir até com R$ 100 do seu FGTS.

Os fundos funcionam a partir de aplicações feitas em conjunto com outros investidores, que são chamados de cotistas.

Alguns tipos de fundos de investimento:

  • Curto prazo – Para títulos com vencimento inferior a 1 ano, o que garante baixo risco e o dinheiro não prezo por tanto tempo;
  • Ações – nessa tipo de aplicação, pelo menos 67% do dinheiro é aplicado na bolsa de valores;
  • Multimercados – Mistura os investimentos entre ações, títulos imobiliários, renda fixa, etc.

CDB

O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um dos investimentos mais populares entre os brasileiros, uma vez que é possível fazer aplicações com baixos custos.

Nesse tipo de investimento, o cliente “empresta” dinheiro aos bancos que, em contrapartida, devolve a quantia aplicada com uma determinada taxa de rentabilidade

A rentabilidade varia de acordo com o prazo, quanto mais tempo ficar aplicado melhor é a taxa.

É possível encontrar esse tipo de aplicação tanto em bancos grandes, quanto em instituições financeiras de pequeno e médio porte.

Normalmente, em bancos de pequeno ou médio porte, dá para encontrar CDB e investir R$ 100 como uma aplicação inicial.

Ações

Investir em ações não é algo restrito a quem tem muitos recursos disponíveis, uma vez que não há custo mínimo para aplicação.

Investir em ações nada mais é do que “comprar” partes de uma empresa, numa explicação mais generalista.

Você ganha dinheiro com o sucesso dessa empresa, se ela vai bem, cresce, tem lucro, você ganha junto com ela, já se ela tiver resultados ruins, seu dinheiro se desvaloriza, ou seja, você perde junto com a empresa.

É possível investir em papéis de empresas na bolsa através de dois caminhos.

  1. A primeira é comprar as ações diretamente, garimpando uma a uma, o que costuma demandar muita pesquisa e também aprofundamento técnico (tem que entender do mercado)
  2. Já a outra forma é investir por meio de um fundo de ações, como já citamos acima, e esse tipo de investimento está disponível no seu banco.

Você pode contar com a ajuda do seu banco para investir seu FGTS

Os produtos financeiros, os investimentos, costumam ser um pouco complicado de entender para quem não está habituado a investir.

Entretanto, sempre é possível buscar uma assessoria do gerente do seu banco. A instituição financeira costuma ter ótimos profissionais para explicar e fazer o melhor plano de investimento para os seus clientes.

Veja como vai funcionar o saque das contas ativas e inativas do FGTS na Caixa

Para quem tiver conta poupança na Caixa, os saques começam a partir de 13 de setembro; para quem não tiver, a partir de 18 de outubro. Além disso, os saques estarão disponíveis até 31 de março de 2020.

O calendário de saques do FGTS foi organizado de acordo com o mês de aniversário do trabalhador. Será permitido, portanto, sacar de todas as contas que tenha no FGTS, ativas ou inativas.

As contas ativas dizem respeito ao emprego atual, ou seja, é a conta que está atualmente aberta pela empresa em que a pessoa está trabalhando. Já as contas inativas são aquelas que foram abertas em empresas que a pessoa já trabalhou anteriormente.

Não há limite do número de contas para os saques. Por exemplo, se o trabalhador tiver três contas entre ativas e inativas ele pode sacar até R$ 1.500 – R$ 500 de cada conta.

Contudo, se tiver R$ 300 na conta, por exemplo, poderá retirar o valor total. Mas o trabalhador só poderá fazer um único saque de cada conta.

Vale lembrar, ainda, que o cidadão continuará a ter direito à retirada integral do valor do FGTS, em caso de demissão sem justa causa e mais a multa de 40% sobre o valor total depositado.

Leia mais: FGTS: deixar aplicado ou sacar o dinheiro, qual a melhor opção? Entenda


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!