Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Fake news: trabalhador perde direitos se sacar os R$ 500 do FGTS na Caixa; entenda mais


Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

FGTS – Tem circulado na internet uma notícia informando que, se o trabalhador retirar os R$ 500 reais que o governo liberou para sacar das contas do FGTS, na Caixa, ele perderá o direito resgatar o benefício, caso venha a ser demitido sem justa causa. Saiba mais sobre o que diz a falsa notícia e também sobre seus direitos.

Notícia falsa sobre o FGTS informa que o trabalhador perde direitos se sacar os R$ 500; entenda
FGTS: trabalhador perde direitos se sacar os R$ 500 na Caixa? Entenda

O que diz a notícia falsa sobre o Fundo de Garantia

A notícia falsa sobre o saque das contas ativas ou inativas do FGTS, informa que o trabalhador ao fazer o saque prometido pelo governo, no valor de R$ 500, perde o direito de realizar o saque do fundo de garantia caso venha a ser demitido.

A “fake news” diz que a pessoa, assim que realizar o saque estaria optando automaticamente pela modalidade de saque- aniversário.

A Caixa esclarece que fazer o saque de até R$ 500 do FGTS não prejudica o direito do trabalhador ao saque-rescisão, liberado em caso de demissão sem justa causa.

O calendário de pagamento dos R$ 500 e como o trabalhador deve proceder serão divulgados ainda nesse mês de agosto.

Veja ainda:Seguro Itaú paga contas de quem ficar desempregado; saiba detalhes

Se optar pelo saque aniversário, quais os direitos do trabalhador?

A Medida Provisória 889, de 24 de julho de 2019, não considera que essa primeira retirada do montante máximo pré-aprovado de R$ 500, se vincula às modalidades de saque-rescisão e a modalidade de saque-aniversário, criada agora pelo governo.

Os titulares de conta vinculada do FGTS têm até 31 de março de 2020 para sacar os recursos.

O limite é de R$ 500 por conta.

Já o saque-aniversário é opcional, ou seja, o trabalhador tem o direito de decidir ou não pela opção.

O saque-aniversário permitirá a retirada de parte do saldo da conta do FGTS anualmente, no mês do seu aniversário e nos dois meses subsequentes.

Contudo, a Caixa Econômica ainda vai divulgar as formas de adesão ao saque-aniversário.

Em contrapartida, se o trabalhador fizer a opção pelo saque-aniversário, ele vindo a ser demitido, só poderá sacar o valor da multa rescisória.

Portanto, ele ainda tem direito a multa de 40% sobre o saldo do Fundo de Garantia (demissão sem justa causa).

As outras modalidades de saque continuam a valer, como: saque ao aposentar, para adquirir um imóvel, doença grave etc.

Calendário do saque-aniversário

O calendário foi divulgado, apenas, com referência aos meses do primeiro semestre.

A equipe econômica já anunciou que, após junho de 2020, os saques poderão ser feitos no mês de aniversário.

Além disso, a Caixa Econômica deve dar mais detalhes sobre os saques a partir de 5 de agosto.

Calendário FGTS
Calendário FGTS

Veja ainda: Atividade formal e informal: empréstimo do Santander é facilitado a pequenos negócios


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!