Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

- Publicidade -

WhatsApp e até Facebook são usados para golpes do FGTS; entenda mais


O Diário Prime News não tem vínculo com nenhum banco ou instituição financeira. O objetivo do nosso blog é oferecer aos nossos leitores informações úteis, de qualidade e verídicas. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

FGTS – Os chamados cibercriminosos, ou bandidos que se utilizam de meios eletrônicos e de informática, para o cometimento de crimes, estão cada vez mais ousados e sofisticados em suas práticas. Por isso mesmo o usuário dessas novas tecnologias, precisa estar atento para não se tornar vítima de marginais. Até o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) costuma ser usado como isca. Vários, inclusive, já sucumbiram a golpes que utilizam redes sociais como WhatsApp e Facebook. Confira e proteja-se.

WhatsApp e até Facebook são usados para golpes do FGTS; entenda mais
WhatsApp e até Facebook são usados para golpes do FGTS; entenda mais

Primeiro golpe do FGTS usando WhatsApp aplicado em 2017

Em outubro de 2017 foi quando começou a circular o golpe dos aproveitadores que se valeram de um discurso relativamente simples. Mas que a despeito disso, sempre acabou funcionando e dando prejuízo. Por isso então, não pode ser negligenciado.

O chamado modus operandi  (modo de agir) é  quase  sempre o mesmo. Desse modo uma mensagem é encaminhada pelo celular, através do aplicativo WhatsApp.

Saiba mais:Saiba como conseguir crédito com garantia de imóvel pelo Serasa eCred.

Tratam-se de informações falsas sobre um pagamento retroativo, que a vítima teria direito no FGTS. Parecida com esta:

“Você trabalhou com carteira assinada no período entre 1998 a 2016? Se SIM, você pode está (sic) apto a receber retroativo de até 2 salários mínimos. Verifique seu nome na lista para sacar até R$1.760,00 em uma agência da CAIXA mais próxima. Lista Completa no link abaixo http://sinemprego.com/fgts/”.

As vítimas clicavam no link e faziam cadastros nos quais dados pessoais eram repassados aos marginais.

E eles (os criminosos) dentre outras coisas, usavam isso para inventar serviços não contratados e pagamentos a serem efetivados pelos usuários.

Nessa primeira ocasião foram registrados mais de 130 mil cliques, no link encaminhado como isca pelos marginais.

O golpe ressurgiu em 2018

Na sequência, em 2018, novamente o golpe começou a circular pelos aparelhos celulares Brasil afora.

Dessa vez, com algumas atualizações, como por exemplo, ampliar o prazo do falso direito ao saldo de FGTS, passando para o período compreendido entre 1998 a 2018.

Saiba mais:Caixa oferece duas modalidades de empréstimo sem consulta ao SPC/Serasa.

O que levou a própria Caixa a publicar uma nota de esclarecimento aos seus clientes:

 “A Caixa envia extrato bimestral da conta ativa por correspondência eletrônica e para a residência do trabalhador que realizou essa opção”

A Caixa também disponibiliza orientações de segurança em seu portal da internet e em suas agências com o objetivo de alertar seus clientes quanto a golpes, seja por e-mails spam, Whatsapp, Facebook, sites falsos ou por telefone.

Em caso de dúvidas, o trabalhador pode ligar para 0800-726-0207 ou acessar o site.

Prejuízos para a vítima do golpe, o que fazer?

Tudo é preparado para entusiasmar o desavisado, iludindo-o com a aparência que embala o falso comunicado.

Portanto a informação chega no número da vítima com toda a simulação de legalidade.  Vai  com a logomarca da Caixa e falsos comentários no Facebook, de supostos trabalhadores que já teriam se beneficiado com a tal liberação de recursos do FGTS.

Dessa maneira, mordendo a isca, o trabalhador clica no link sugerido e começa a informar seus dados pessoais e acaba se cadastrando, sem desejar,  a serviços extras pagos de SMS.

A vítima fica, portanto, vulnerável a cobranças indevidas, e ao mau uso de seus dados.

Outrossim, não bastasse a dor de cabeça com o prejuízo, a vítima acaba compartilhando a mensagem com amigos, por sugestão do próprio falso comunicado. E sem perceber ajuda a propagar o golpe.

Como se prevenir de golpes?

Como esse tipo de golpe tende a seguir um padrão, e o FGTS, notadamente, em função da reforma Previdenciária (que tramita no Congresso Nacional), está novamente em pauta, é possível nova investida acentuada dos golpistas.

Dessa maneira, convém aos usuários de aparelhos eletrônicos, celulares, notebooks, smartphones etc, se acautelarem o máximo possível. Especialmente quando estiverem usando o WhatsApp.

FGTS: Trabalhador deve verificar a conta na Caixa e pode entrar na justiça para revisão,confira

Eis algumas dicas de prevenção:

  • Sempre desconfiar de mensagens com erros de ortografia ou gramática que induzam o click em determinado link;
  • Sempre desconfiar de mensagem sobre serviços que não tenha solicitado e não clicar por curiosidade;
  • Evitar compartilhar mensagens de serviços não checados, principalmente de desconhecidos;
  • Evitar realizar preenchimento de cadastros pessoais, sobretudo, número de cartão, número de conta bancária, data de aniversário, senha etc;
  • Aprender a usar os serviços de privacidade e criptografia disponibilizados pela plataforma.
  • Procurar instalar um software de segurança, de modo a proteger-se de malwares em geral.


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!