Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

FGTS: saques de não-correntistas da Caixa devem somar R$25 bilhões

A soma é baseada no número de saldo disponível para trabalhadores que serão "beneficiados" com o saque do FGTS


Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

02 de dezembro de 2019. Há cerca de um mês e meio, o saque imediato do FGTS passou a ser liberado pela Caixa Econômica Federal. Até hoje, milhares de pessoas – nascidas entre janeiro e agosto – puderam retirar o dinheiro. De acordo com a Caixa, os valores de todas essas pessoas que podem realizar o saque imediato deve totalizar R$ 25 bilhões.

O “benefício” do saque imediato foi direcionado àquelas pessoas que possuíam contas ativas e inativas do FGTS e que não eram correntistas da Caixa. Entretanto, para se obter uma melhor estrutura e não gerar tumultos ou desorganização, os saques foram divididos a partir do mês de aniversário de quem estaria “apto” a retirar o dinheiro.

Sendo assim, a Caixa divulgou um calendário, dividindo os saques em sete lotes, de acordo com os meses de aniversários dos “beneficiados”. Dessa forma, os aniversariantes de janeiro e fevereiro foram os primeiros a serem liberados para sacar, enquanto os de novembro e dezembro serão os últimos. O prazo para cumprimento desse calendário se encerra no final de dezembro.

FGTS: saque imediato de não-correntistas da Caixa deve somar R$25 bilhões/Reprodução: internet
FGTS: saques de não-correntistas da Caixa devem somar R$25 bilhões/Reprodução: internet

Recolhimento do FGTS e o 13º salário

Antes de mais nada, vale pontuar de imediato que sim, é recolhido o FGTS do 13º salário do trabalhador.

Sendo assim, haverá, portanto, incidência do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) toda vez que ocorrer o pagamento do décimo terceiro, por parte do empregador.

O FGTS incidirá sobre o valor realmente pago pelo regime de competência.

Em outras palavras, caso o pagamento da primeira parcela do décimo terceiro venha a acontecer em novembro, o Fundo de Garantia precisará ser recolhido pela empresa até o dia 7 do mês subsequente, ou seja, dezembro, juntamente com a folha de pagamento.

Por outro lado, se porventura a primeira parcela for paga em razão das férias, o FGTS precisa ser recolhido no mês subsequente.

Dessa forma, o pagamento da antecipação do décimo terceiro realizada por ocasião das férias em janeiro, será recolhido em fevereiro, por exemplo.

E na segunda parcela do 13º salário?

Na segunda parcela do décimo terceiro salário, também ocorre a incidência de FGTS. Com efeito, ele recairá sobre o valor bruto pago efetivamente, pelo regime de competência.

Dito de outra forma, será recolhido o Fundo de Garantia pertinente ao pagamento da segunda parcela da gratificação natalina.

No entanto, esse FGTS deverá obrigatoriamente ser recolhido até a data de 7 de janeiro, junto com a folha de pagamento relacionada ao mês de dezembro.

Além disso, recaem sobre essa segunda parcela a cobrança do INSS e do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF).

Saiba mais: FGTS deve ser recolhido sobre o 13º salário? Entenda


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

Comentários
Loading...