Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

FGTS: entenda como funciona o saque-aniversário e decida se vai aderir


Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

Neste mês de outubro teve início o prazo de adesão para os trabalhadores que desejam ter acesso ao saque-aniversário do FGTS. Os cidadãos têm até o dia 31 de dezembro de 2019, para informar à Caixa que vão querer sacar uma porcentagem do Fundo de Garantia anualmente. Entenda mais sobre como funciona essa modalidade de saque.

FGTS: entenda como funciona o saque aniversário e decida se vai aderir
FGTS: entenda como funciona o saque aniversário e decida se vai aderir

Saque aniversário do FGTS

O saque aniversário começará a vigorar em 2020. Nessa modalidade, o trabalhador poderá sacar valores do Fundo de Garantia no mês de aniversário ou até dois meses depois. Os saques serão anuais.

Entretanto, o limite não será mais de R$ 500. O valor autorizado será um percentual do saldo por CPF (soma de todas as contas vinculadas de cada pessoa).

O saque aniversário é opcional

O trabalhador que quiser aderir a essa modalidade precisará informar à Caixa a partir de outubro deste ano.

Contudo, caso ele não informe ao banco, as regras atuais de saque serão mantidas. Há, por exemplo, a opção de saque para aquisição da casa própria ou aposentadoria.

Embora, se o trabalhador optar por essa modalidade, ele perderá o direito de sacar o saldo total da conta do FGTS, caso seja demitido sem justa causa.

Nessa situação de demissão, ele terá direito somente a multa de 40% sobre o saldo depositado do seu fundo de garantia.

Em caso de arrependimento pela escolha da opção, o trabalhador poderá voltar à modalidade anterior

Quem escolher o saque aniversário e mudar de ideia poderá voltar à modalidade anterior, mas só depois de dois anos.

Veja ainda: FGTS: Qual a diferença entre saque imediato e saque aniversário? Entenda tudo

Como comunicar o interesse no saque aniversário?

Os interessados em aderir ao saque aniversário devem entrar em contato com o banco através do aplicativo do FGTS ou pelo site fgts.caixa.gov.br. Não é preciso ir a uma agência. Entretanto, o prazo é até o dia 31 de dezembro de 2019.

Como vai funcionar o saque aniversário do FGTS?

A partir do ano que vem, em 2020, passará a funcionar a modalidade de saque aniversário do FGTS.

Serão sete faixas de saldo onde o percentual de saque vai variar de 5% a 50%. As faixas irão partir dos R$ 500 (a menor) a acima de R$ 20 mil reais.

O trabalhador que tiver até R$ 500 poderá sacar 50% do valor do saldo. Já para quem tiver saldo acima de R$ 20 mil reais, terá direito a um saque de 5% sobre o valor.

Confira a tabela

saque aniversário FGTS
Saque aniversário FGTS

Conforme a tabela acima, um trabalhador que tenha, por exemplo, R$ 500 de saldo no fundo de garantia, poderá sacar no seu aniversário R$ 250,00 (50% sobre o saldo) e não terá direito a parcela adicional.

Já o beneficiário que possua R$ 5 mil terá direito a sacar 30% sobre o saldo e mais uma parcela adicional de R$ 150,00. Isso dar um valor total de R$ 1.650,00.

Os trabalhadores poderão realizar o saque das contas do FGTS nas datas de aniversário.

Calendário do saque aniversário do FGTS

Fonte: Caixa Econômica

O saque aniversário pode ser uma boa opção para o trabalhador

Os trabalhadores que optarem pelo saque aniversário poderão utilizar o dinheiro de maneira mais prática, no seu dia a dia.

Além de poderem destinar esse recurso para o consumo, podendo considerar a opção do saque anual de aniversário até como um tipo de bônus salarial, também poderão usar o recurso como uma garantia para operações de empréstimo.

Assim, o dinheiro do FGTS que estará disponível para saques todos os anos, na prática, possibilitaria uma espécie de empréstimo consignado, no qual os juros são bem mais baixos do que a média do mercado para pessoas físicas.

Principais benefícios:

  • Possibilidade de ter uma renda extra (anual) para consumo ou pagamento de dívidas;
  • Acesso a empréstimos consignados (juros mais baixos), portanto, em condições mais vantajosas.

Continue lendo: FGTS: dinheiro do fundo pode ajudar negativados


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!