Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

FGTS Digital: Governo começa a implantar nova ferramenta de fiscalização que favorece o trabalhador

Com novo sistema será mais fácil acompanhar se o empregador está depositando o benefício, além de permitir ao trabalhador a consulta do extrato; confira.


O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

O Governo Federal começou a implantar uma nova ferramenta de fiscalização de recolhimento do FGTS. O sistema chamado FGTS Digital facilitará a auditoria fiscal realizada pelo Ministério da Economia. Para implementar a novidade, o Conselho Curador do Fundo já aprovou um orçamento de R$10 milhões.

FGTS Digital: Governo começa a implantar nova ferramenta de fiscalização
FGTS Digital: Governo começa a implantar nova ferramenta de fiscalização

O que mudará com o novo sistema do FGTS?

O FGTS Digital deve entrar em operação no próximo ano. O sistema busca melhorar a qualidade dos serviços, combater a evasão, reduzir perdas e aumentas ganhos do Fundo. Além disso, ele será focado na desburocratização, transparência e integração de informações.

Por ser online, a nova plataforma deve permitir o acompanhamento virtual das contribuições realizadas pelas empresas. Ou seja, será mais fácil detectar quando um empregador deixar de depositar o benefício do trabalhador.

A fiscalização terá acesso a todas as informações da folha de pagamento, base de cálculo da obrigação de recolhimento do FGTS e da contribuição social. Assim, a verificação será mais efetiva e será possível notificar rapidamente as empresas que descumprirem a lei.

Leia ainda: FGTS: Qual a diferença entre saque imediato e saque aniversário? Entenda tudo

Guia de recolhimento personalizada

O FGTS Digital permitirá a personalização de guias de recolhimento. Assim, elas serão produzidas individualmente com a identificação do quanto é devido para cada trabalhador.

A expectativa é com a nova plataforma cerca de R$16 bilhões de inadimplência sejam adicionados à arrecadação do fundo.

Além disso, os empregadores também contarão com outras funcionalidades bastante úteis. Um exemplo são os serviços de caixa postal, possibilidade de fazer o parcelamento eletrônico de débitos, solicitar restituições, compensações e emitir guias de pagamento do Fundo.

Trabalhadores poderão verificar extratos

O novo sistema também vai beneficiar os empregados. Eles poderão verificar os extratos dos depósitos realizados em suas contas vinculadas através da Carteira de Trabalho Digital. Ela será uma aplicação integrada à plataforma.

Com isso, também será possível verificar os valores devidos e ter acesso à base de cálculo das contribuições ao FGTS.

Para relembrar: o que é o FGTS?

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foi criado com o objetivo de proteger o trabalhador demitido sem justa causa, mediante a abertura de uma conta vinculada ao contrato de trabalho.

Assim, no início de cada mês, os empregadores depositam em contas abertas na Caixa, em nome dos empregados, o valor correspondente a 8% do salário de cada funcionário.

Portanto, o Fundo de Garantia é constituído pelo total desses depósitos mensais e os valores pertencem aos empregados.

Leia também: FGTS: como consultar o saldo e controlar a conta vinculada na Caixa? Conheça as opções


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!