Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

FGTS: deixar aplicado ou sacar o dinheiro, qual a melhor opção? Entenda


O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

Para muitas pessoas a liberação de saque do FGTS surgiu como um bônus para fechar as contas do mês e, por isso, já correram para retirar a quantia do banco. Afinal, não é sempre que se recebe um dinheiro inesperado, não é mesmo? Contudo, sacar a quantia pode não ser a melhor opção em alguns casos. Isso porque com a distribuição de 100% dos lucros obtidos no ano passado, o rendimento do fundo crescerá. A estimativa é que ultrapasse os investimentos na Poupança, Tesouro direto e no Certificado de Depósito Bancário (CDB). O que significa, portanto, que deixar o dinheiro lá seria mais rentável a curto prazo. Entenda mais.

FGTS: deixar aplicado ou sacar o dinheiro, qual a melhor opção?
FGTS: deixar aplicado ou sacar o dinheiro, qual a melhor opção?

Rendimento do FGTS x outros investimentos

O FGTS possui uma remuneração fixa de 3% ao ano mais a Taxa Referencial, que atualmente está zerada.

Além disso, os contribuintes recebem a distribuição dos lucros – que antes era de 50% e agora passará a 100%.

Com a nova partilha, o FGTS passará a render 6,18%. Esse número representa 33,8% mais que os juros das cadernetas de poupança, cujo rendimento está em 4,20% ao ano.

O mesmo acontece com os demais investimentos em renda fixa. O CDB, por exemplo, terá 6,40% de rendimento, mas desse percentual será debitado o Imposto de Renda. Desse modo, a taxa de rentabilidade líquida fica em 5,50%.

Enquanto isso, o Tesouro Direto terá 6,40% de rendimento, mas dele serão debitados a taxa de administração e o Imposto de Renda. Sendo assim, a rentabilidade líquida será de 5,15%.

Já no Certificado de Depósito Intrabancário (CDI), o rendimento também será de 6,40%. Entretanto, como acontece com o Tesouro Direto e com o CDB, será descontado a taxa de administração e Imposto de Renda. Consequentemente, a taxa de rentabilidade cai para 4,84%.

Leia também: Dinheiro: FGTS investido no Tesouro Direto rende quanto? Confira

Em quais situações vale a pena sacar o dinheiro do FGTS?

Resumidamente, ao optar pelo saque, você terá acesso a um dinheiro extra agora (saque imediato) e anualmente (caso opte pelo saque-aniversário) e, assim, vai poder usar para diversas finalidades.

Usar para quitar dívidas e regularizar a situação financeira

Se tiver dívidas, uma boa estratégia é usar os recursos para pagá-las integralmente ou quitar boa parte delas, renegociando o saldo.

Construção de uma reserva de emergência

Aplicar o dinheiro em investimentos com boa rentabilidade e que permitam saques a qualquer momento, no caso de uma emergência.

Destinar o dinheiro para aplicações de longo prazo ou de “risco”

Dependendo do seu perfil de investidor, você pode aplicar em previdência privada, fundos de ações e títulos do tesouro.

Adquirir produtos com descontos, podendo pagar à vista

Ajudar a adquirir ou trocar um eletrodoméstico antigo por um novo, como por uma geladeira mais eficiente no consumo de energia, por exemplo.

Assim, se for possível, com o dinheiro do FGTS pode-se comprar à vista; certamente, você vai conseguir bons descontos.

Qualificação profissional

Buscar o aperfeiçoamento profissional sempre é uma boa estratégia.
Portanto, usar o dinheiro em cursos de qualificação pode representar um diferencial na carreira.

Veja mais:Aplicativo da Caixa permite ver o saldo do FGTS pelo celular; confira

Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!