Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Faça o dinheiro do seu PIS/Pasep render mais. Aprenda a investir


Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

17 de novembro de 2019– Saber investir é a chave principal para fazer o dinheiro render mais e assim obter algum lucro. Manter as economias na poupança ainda é uma prática muito realizada pelos brasileiros. Entretanto, há diversas opções mais rentáveis e que são simples de fazer. Essa é uma boa ideia para quem vai receber o abono PIS/Pasep e precisa de mais dinheiro a médio ou longo prazo. Veja.

Faça o dinheiro do seu PIS/Pasep render mais. Aprenda a investir
Faça o dinheiro do seu PIS/Pasep render mais. Aprenda a investir

É possível investir o dinheiro do PIS/Pasep? A partir de quanto?

Os valores pagos do PIS/Pasep variam de R$ 84,00 (oitenta e quatro reais) a 1 salário mínimo de R$ 998,00 (novecentos e noventa e oito reais).

Contudo, a quantia a ser paga depende da quantidade de meses trabalhados, com carteira assinada, no ano base 2018. Quem tiver trabalhado o ano de 2018 inteiro, registrado em carteira, terá direito ao valor de um salário mínimo de R$ 998,00.

Muitas pessoas têm em mente que para aplicar é preciso ter muito dinheiro e, por isso, recorrem à poupança. Entretanto, há algumas boas opções de investimento em que é possível investir com apenas R$ 30,00, como o Tesouro Direto, por exemplo.

Nesse sentido a definição de objetivos e também do perfil de investidor será fundamental, para obter sucesso nos investimentos.

Investimento versus perfil de investidor

Perfil conservador

As melhores alternativas podem ser os títulos prefixados e o Tesouro Selic.

Perfil moderado

Aplicações como Tesouro Direto, Letras de Crédito e de Câmbio costumam trazer bons rendimentos.

Além disso, investimentos de menor porte na bolsa de valores também podem compor uma boa estratégia.

Os Fundos de Investimentos possuem ações diversificadas, portanto, o risco é mais controlado.

Perfil arrojado

A bolsa de valores é uma boa alternativa para esse tipo de perfil.

Leia ainda: É possível fazer investimento de R$ 1.000 no Banco Original e ganhar mais que a poupança? Confira

Onde investir o dinheiro do Abono Salarial do PIS/Pasep?

Há muitos anos, a poupança não é uma boa aplicação para o seu dinheiro.

A taxa de rentabilidade dela é baixa em comparação com os investimentos de renda fixa.

Conheça 4 opções mais rentáveis que a poupança para investir o dinheiro do PIS/Pasep

Tesouro Direto

Esse é um título público emitido pelo governo. Basicamente, a aplicação funciona como um empréstimo do seu dinheiro para o Estado, que em troca, oferece uma taxa de rentabilidade.

Então, os títulos públicos podem ser uma ótima alternativa para você investir o dinheiro do seu PIS/Pasep.

Conheça as categorias oferecidas:

  • Atrelados à inflação: Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais
  • Indexados à taxa Selic: Tesouro Selic
  • Prefixados: Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais

As aplicações atreladas ao IPCA são indicadas para a proteger o seu dinheiro da inflação e manter o seu poder de compra no futuro.

Contudo, um dos títulos mais recomendados é o Tesouro Selic. Ele possui baixa volatilidade e os rendimentos são exatamente iguais ao comportamento da taxa básica de juros (Selic) que hoje, 24/09/2019, está em 5,40% ao ano.

Os títulos prefixados possuem taxa de retorno fixa, ou seja, é possível saber exatamente o quanto você vai receber no futuro.

Já os títulos do Tesouro Direto são mais adequados para investir com foco no médio e longo prazo. Desta forma, é possível obter rendimentos mais atrativos

CDB

O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um título de renda fixa privado emitido pelos bancos. A taxa de rentabilidade pode ser: prefixada ou pós-fixada.

Pré-fixado

Nos certificados pré-fixados você sabe exatamente quanto vai receber ao final no vencimento, já que a taxa de juros é definida no momento da contratação do serviço.

Exemplo: Considere um título com a taxa pré-fixada de 10% ao ano.

Se você investir R$ 1.000 durante esse período, a sua rentabilidade bruta será de R$ 100.

Pós-fixado

Já em relação a esses títulos o investidor tem a sua rentabilidade ligada atrelada a um índice de referência, o CDI.

E o que é CDI?

CDI são títulos emitidos por instituições financeiras com o objetivo de transferir recursos entre bancos que têm reserva (dinheiro sobrando) para outros que necessitam de capital para repor o seu caixa.

Em resumo, é um empréstimo entre bancos.

Assim, eles emitem este título, vendem para outras instituições e em troca são renumerados (juros) em cima de quem pegou o dinheiro emprestado.

Contudo, essa negociação é realizada apenas de uma instituição financeira para outra, dentro do mercado interbancário, enquanto o CDB pode ser negociado para outros investidores (pessoas comuns).

Exemplo de uma aplicação em CDB pós-Fixado:

Imagine um banco que paga 100% de seu CDI ao ano. Se nesse período (um ano) o seu CDI for de 10%, a rentabilidade bruta do investimento será de 10% ao ano. Ou seja, R$ 1.000 aplicados teriam o rendimento de R$ 100.

Essa é uma aplicação bastante simples. Basta investir o dinheiro do seu PIS/Pasep e fazer o resgate na data de vencimento.

Além disso, esse tipo de investimento conta com a cobertura do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) para valores de até R$ 250 mil. Caso o emissor quebre, você não perde o que investiu.

Se decidir por aplicar em um CDB pós-fixado, priorize aqueles que oferecem taxa de rentabilidade de, no mínimo, 100% do CDI. Dessa forma, você terá uma remuneração justa com apenas R$ 1 mil.

LCI e LCA

A LCI (Letras de Crédito Imobiliário) e LCA (Letras de Crédito do Agronegócio) são investimentos em renda fixa emitidos pelas instituições financeiras.

Os recursos captados pelo emissor são utilizados para financiar as atividades do setor imobiliário e o do agronegócio.

Essas aplicações podem ser excelentes formas de investir um capital pequeno, como o dinheiro do abono salarial. Um diferencial é a isenção de tributos como o Imposto de Renda (IR), ou seja, os retornos brutos são iguais aos líquidos.

Ao investir em LCI e LCA, você deve lembrar que elas costumam ter prazo de carência, que é um período mínimo que o dinheiro precisa ficar aplicado.

Assim como o CDB, esses títulos também possuem a cobertura do FGC .

Letras de Câmbio com o PIS/Pasep

Muitos investidores iniciantes não conhecem esta opção. O seu funcionamento é semelhante ao CDB, contudo, esses títulos são emitidos pelas financeiras.

As LCs também contam com a garantia do FGC.

Esses ativos costumam ser recomendados por conta da alta rentabilidade. Em contrapartida, o prazo de vencimento pode ser maior. Assim, a LC é voltada para investimentos de médio e longo prazo.

Se o dinheiro do PIS/Pasep não tiver uma necessidade urgente de uso, esse é um bom tipo de aplicação.

Leia também: Saque do PIS/Pasep: o que acontece com quem não saca o abono salarial?

E como investir o dinheiro do PIS/Pasep?

Você pode procurar diretamente o gerente do seu banco. Certamente, ele irá apresentar todas as opções disponíveis e também tirar todas as suas dúvidas.

Veja mais: PIS/Pasep: confira 5 opções de como usar o dinheiro das cotas


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!