Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.
..

..

Empréstimo coletivo, uma modalidade que promete alavancar negócios;entenda


Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

Empresas que buscam um empréstimo com boas condições de pagamentos e juros baixos, a modalidade de P2P, ou empréstimo coletivo, pode ser uma ótima alternativa. A Ulend é uma plataforma digital que conecta empresas e investidores oferecendo empréstimos com condições diferenciadas no mercado. Saiba mais.

Empréstimo coletivo, uma modalidade que promete alavancar negócios;entenda
Empréstimo coletivo, uma modalidade que promete alavancar negócios;entenda

Saiba mais sobre a Ulend e como funciona sua operação de empréstimo

A Ulend é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário em conjunto com uma instituição financeira, para realização de operações de empréstimos.

Além de empréstimos para empresas, ela também cria a oportunidade de pessoas físicas poderem emprestar esse dinheiro e obter, assim, retornos financeiros.

Os empreendedores que procuram por um empréstimo, passam por uma avaliação e, se aprovados, são cadastrados na plataforma.

Em seguida, os investidores conseguem observar a solicitação de todas as empresas e podem escolher, portanto, em qual delas investirá e qual será o valor aplicado.

A operação, desse modo, nada mais é do que um empréstimo realizado entre pessoas através de uma plataforma digital e sem a intermediação de um banco.

Condições oferecidas pela empresa

Para quem deseja pegar um empréstimo

  • Operações com ou sem garantia;
  • Processo 100% online e sem burocracia;
  • Empréstimos a partir de R$ 20 mil reais;
  • Transparência na cotação, sem taxas escondidas;
  • Taxa de juros até 50% menores que o mercado. Os juros praticados variam de 1,3% a 3,44% ao mês;
  • Prazo de pagamento de 6 a 30 meses.

Para quem deseja investir

  • Sem taxas;
  • Retornos de 16% a 50% a.a;
  • Totalmente online;
  • Investimentos a partir de R$ 2 Mil;
  • Você aplica e recebe as parcelas mensais.

Como funciona?

  1. O empreendedor envia uma solicitação de empréstimo que vai passar por uma análise de crédito. Se aprovada, a Ulend disponibiliza aos investidores.
  2. Os investidores avaliam e escolhem quanto e em quais empresas querem investir.
  3. A empresa recebe o empréstimo e os investidores seus pagamentos mensais.

Além disso, cada investidor pode distribuir o seu capital em diversas empresas, criando uma carteira diversificada e rentável.

Essa prática suaviza os riscos em uma espécie de portfólio de empréstimos coletivos.

A Ulend atende empresas de pequeno porte, com faturamento de pelo menos 500 mil reais por ano.

Leia ainda:Além de Cartão de Crédito, fintech Nubank também oferece empréstimo pessoal

Entenda o que é P2P Lendig ou empréstimo coletivo

Nesse modelo de empréstimo as pessoas e empresas recebem créditos financiados de pessoas físicas, por meio de uma plataforma digital e sem a intermediação de um banco.

Essa economia compartilhada vem ganhando força no mundo, já que possibilita taxas de juros menores para as empresas e, também, mais rendimento para investidores.

Isto é, os investidores recebem mais e as empresas pagam menos.

Na forma tradicional, os investidores aplicam o seu dinheiro em um banco que, por  sua vez, repassa o valor ao tomador de crédito.

Por fazer essa intermediação, as instituições financeiras acabam cobrando uma alta taxa por esse trâmite, o chamado spread bancário.

No fim, várias situações são geradas:

  1. Os tomadores de crédito pagam juros mais altos;
  2. Os investidores recebem retornos menores (aqueles tradicionais 6% ao ano dos CDB’s);
  3. O banco acaba ficando com a maior parte do lucro da operação de empréstimo.

Tendo em vista esse impasse, as empresas de peer-to-peer lending surgiram com o intuito de facilitar a maneira de solicitar empréstimos e realizar investimentos.

Nesse novo modelo, todo o processo de aplicação é feito online, com custos menores e sem burocracias.

O P2P contribui para a saúde financeira de ambos os lados: ao mesmo tempo que os investidores atingem melhores rendimentos, as empresas conseguem juros mais baixos.

A modalidade de empréstimo é recente e tende a ajudar bastante os microempreendedores

No Brasil o peer-to-peer lending ainda é novidade, pois até pouco tempo atrás o Banco Central entendia que somente bancos podiam fazer intermediação financeira e, por isso, não permitia a existência dessas plataformas.

Mas no resto do mundo o cenário é diferente. O P2P foi criado em 2005 no Reino Unido e, desde então, vem ganhando muito espaço no mundo todo.

Nos Estados Unidos o modelo ganhou tanta importância, que já é o maior mercado mundial de empréstimo coletivo.

Hoje, com o objetivo de baratear e democratizar o crédito no país, ajudando acima de tudo pequenos negócios, o Banco Central lançou novas soluções que permitem o modelo de peer-to-peer lending no Brasil.

Leia ainda:Empréstimo do Bradesco: conheça o Microcrédito Produtivo Orientado para MEI


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!